Publicidade

Estado de Minas ACUSAÇÕES

Ex-aliado, deputado do PSL chama Eduardo Bolsonaro de traidor e ladrão

'Topa um debate sobre coisas que vi e ouvi? Traidores e ladrões são vocês, você sabe', desafiou nas redes sociais Julian Lemos (PSL/PB)


01/03/2021 12:58 - atualizado 01/03/2021 13:56

Deputados Eduardo Bolsonaro e Julian Lemos Lemos (foto: ExpressoPB)
Deputados Eduardo Bolsonaro e Julian Lemos Lemos (foto: ExpressoPB)

O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) usou as redes sociais, nesta segunda-feira (01/03), para chamar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para um debate.

Lemos acusa Eduardo e o clã Bolsonaro de traidores e ladrões, chegando até a fazer ameaças. Do mesmo partido, ambos, no passado, eram aliados.

Lemos usou uma manchete veiculada no jornal O Globo, dando conta de que Eduardo está sendo investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por uso de dinheiro em espécie para pagar imóveis nos Rio de Janeiro, sua cidade natal.




Desavenças


A desavença entre os dois começou quando, em 2019, integrantes do PSL começaram a brigar pelo controle do fundo partidário da legenda.

Para se ter uma ideia da importância dos  valores cobiçados:  O PSL se tornou, com a eleição em 2018, o segundo maior partido da Câmara dos Deputados e a principal força governista no Congresso, com 52 deputados, perdendo só para o PT, que elegeu 56 parlamentares.

Com a eleição da bancada, a participação no fundo partidário saltou de R$ 9,7 milhões, em 2018, para R$ 110 milhões, em 2019. Em 2020, esse valor girou em torno de R$ 500 milhões.

Quem é Julian Lemos

Gulliem Charles Bezerra Lemos, mais conhecido como Julian Lemos, é um empresário e político brasileiro, filiado ao PSL. Foi eleito deputado federal pela Paraíba nas eleições 2018, obtendo 71.899 votos e ficando na 10ª posição. Foi o coordenador da campanha presidencial de Jair Bolsonaro na Região Nordeste.

A partir  de 2019, se tornou um desafeto do clã Bolsonaro em função das brigas para controle do fundo partidário. Na época, Bolsonaro, rompeu com o partido,  se desfiliando, levando consigo o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos/RJ) e o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos/RJ).

Até hoje,  o presidente continua sem partido. Há indicações de que Bolsonaro anunciará agora em março  a qual partido irá se filiar


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade