Publicidade

Estado de Minas GOVERNO DE MINAS

Minas 2022: Pesquisa mostra Zema na frente e polarização com Kalil

Instituto Paraná Pesquisas simula quatro cenários para a disputa no ano que vem. Em todas, o governador está em primeiro lugar


24/02/2021 08:32 - atualizado 24/02/2021 08:45

(foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG)
(foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG)
Uma pesquisa feita pelo Instituto Paraná Pesquisas, divulgada nesta quarta-feira (24/02), mostra que o governador Romeu Zema (Novo) lidera a corrida eleitoral pelo governo de Minas. Quatro cenários foram simulados pelo instituto e todos apontaram Zema reconduzido à cadeira do Executivo estadual em 2022.

Mas o levantamento indica também polarização entre dois ocupantes do Poder Executivo mineiro que tiveram resultados expressivos nas últimas eleições. Em 2018, Romeu Zema, em sua primeira eleição, garantiu o governo de Minas ao vencer, no segundo turno, com 71,28% dos votos válidos, contra 28,2% de Antonio Anastasia (então no PSDB). Já o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, conquistou a reeleição em 2020 ao vencer, no primeiro turno, com 63,36% dos votos válidos.

No primeiro cenário do levantamento do Instituto Paraná, Zema aparece com 43,8% das intenções de voto. Alexandre Kalil (PSD), atual prefeito de Belo Horizonte, figura na segunda posição, com 23,5% das intenções de voto. O deputado federal André Janones (Avante), com 5,5% das intenções, é o terceiro colocado da lista. Logo atrás vem o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), com 4,4%.

Patrus Ananias (PT), com 2,6%; Áurea Carolina (Psol), com 2,5%; Marcelo Álvaro Antônio (PSL), com 1%; Paulo Abi-Ackel (PSDB), também com 1%, e Agostinho Patrus (PV), com 0,6%, completam a lista. Brancos e nulos somam 9,2%. Não sabe ou não responderam aparecem com 6%.

No segundo cenário, o nome de Rodrigo Pacheco foi retirado da simulação. Nele, Zema também lidera, com 45,3% das intenções de voto. Kalil aparece na vice-liderança, com 24,1% da preferência dos entrevistados. André Janones, em terceiro, tem 5,7% das intenções de voto.

Áurea Carolina e Patrus Ananias têm 2,8% das intenções, enquanto Marcelo Álvaro Antônio foi lembrado por 1,1% dos entrevistados. Paulo Abi-Ackel tem 1%, enquanto Agostinho Patrus aparece com 0,8%. Intenções de votos brancos e nulos figuram com 10%, enquanto entrevistados que não souberam ou não responderam somam 6,4%.
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

No terceiro cenário, o nome de Kalil foi retirado e o de Rodrigo Pacheco acrescentado, além do senador Carlos Viana (PSD). Nesta simulação, a diferença de Zema para o segundo colocado, Viana, é maior: 49,4% a 7,5%. André Janones aparece na terceira colocação, com 5,7% das intenções de voto. Rodrigo Pacheco vem logo em seguida, com 5,4%.

Patrus Ananias (4%), Áurea Carolina (3,9%), Agostinho Patrus, Marcelo Álvaro Antônio e Paulo Abi-Ackel (1,2%) completam a lista. Intenções de votos brancos e nulos somam 13,6%. Não sabem ou não responderam são 6,8%.

No quarto e último cenário, sem Rodrigo Pacheco, Zema lidera com 51,7% das intenções de voto. Carlos Viana tem 8,4% da preferência dos entrevistados, enquanto André Janones tem 5,9%. Áurea Carolina e Patrus Ananias têm 4,2% das intenções de voto. Já Agostinho Patrus, Marcelo Álvaro Antônio e Paulo Abi-Ackel têm 1,3%.

Foram ouvidos 1.638 eleitores com 16 anos ou mais, em 86 municípios, entre os dias 18 a 22 de fevereiro. O nível de confiança é de 95%, com uma margem estimada de erro de, aproximadamente, 2,5% para os resultados gerais.   


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade