Publicidade

Estado de Minas Eleições

Menino baleado na cabeça


18/11/2020 04:00

Garoto de 10 anos deu entrada no pronto-socorro da Santa Casa de Montes Claros (foto: Luiz Ribeiro/em/d.a press - 7/5/15)
Garoto de 10 anos deu entrada no pronto-socorro da Santa Casa de Montes Claros (foto: Luiz Ribeiro/em/d.a press - 7/5/15)
Um menino de 10 anos está internado na Santa Casa de Montes Claros, no Norte de Minas, onde passou por cirurgia, após ser baleado na cabeça durante uma carreata na comunidade de Mocambinho, na zona rural de Porteirinha, na mesma região. A carreata era realizada em comemoração à vitória do empresário e ex-prefeito Juracy Freire (PP), eleito prefeito de Porteirinha no domingo, com diferença de 11 votos à frente do adversário, Hermínio Martins (PSB). O autor do tiro é desconhecido. O caso será investigado pela Polícia Civil de Porteirinha.

Ontem à tarde, a assessoria da Santa Casa informou que a vítima segue internada, em estado grave,  no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do hospital, respirando com a ajuda de aparelhos. A mãe do menino, em mensagem de áudio destinada a parentes e amigos da família em Porteirinha, informou que a bala continua alojada na cabeça da criança. De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime ocorreu por volta das 20h30, durante a carreata em Mocambinho. O distrito tem cerca de 800 moradores e fica a 11 quilômetros da sede de Porteirinha. Além da criança, uma mulher de 27 anos foi atingida por um tiro de raspão na altura da cintura, quando participava da comemoração, como passageira de uma moto. A mulher não chegou a ser levada ao hospital devido ao fato de ter sofrido ferimento leve.

Os pais do garoto relataram que, quando participavam da carreata, perceberam que a vítima – que estava no banco traseiro do veículo, apresentava sangramento na cabeça e se deslocaram imediatamente para um hospital  de Porteirinha. Na sequência, diante da gravidade do caso, a vítima foi transferida para Montes Claros, a 150 quilometros de Porteirinha), em ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Os pais do menino disseram ainda para a PM que desconfiam de que o autor do disparo tenha sido um homem que saiu correndo e entrou numa casa logo depois do tiro. Também foi levantada a suspeita contra um outro homem, de 35 anos, que saiu correndo para o mato logo após a vítima ter sido atingida. Os dois suspeitos foram identificados e localizados pela PM em suas residências, em Mocambinho. Mas negaram envolvimento com a tentativa de homicídio e não foram encontradas provas contra eles. A arma do crime também não foi encontrada. Eles não foram detidos.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade