Publicidade

Estado de Minas AGENDA DE CAMPANHA

COVID-19: Kalil crê em distribuição gratuita de vacina pelo governo federal

Prefeito de Belo Horizonte citou histórico de sucesso do país em campanhas de imunização


28/10/2020 17:51 - atualizado 28/10/2020 18:17

Prefeito recebeu apoio de docentes por medidas tomadas ante pandemia(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Prefeito recebeu apoio de docentes por medidas tomadas ante pandemia (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), crê que o governo federal fará a distribuição gratuita da vacina contra o novo coronavírus. A despeito das falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que na semana passada descartou a possibilidade de adquirir imunizantes produzidos na China, o chefe do Executivo da capital mineira confia no papel do Ministério da Saúde para repassar as doses a estados e municípios.


“Se a vacina for boa, eficaz e der segurança, vai chegar ao Brasil através do Ministério da Vacina (quis dizer Saúde). Temos um instituto exclusivo para a vacinação da população, respeitado no mundo inteiro. O Brasil é tido como um dos países que mais vacinam no mundo. É uma pena que pais e mães tenham relaxado tanto com a vacinação de seus filhos, mas temos tradição em vacina”, disse, em breve entrevista coletiva nesta quarta-feira.

 

A declaração foi dada após reunião com ex-reitores e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O candidato à reeleição recebeu carta de apoio dos docentes em virtude das medidas tomadas pela prefeitura para conter a COVID-19. O documento ressalta a adesão, da gestão belo-horizontina, às práticas defendidas pela ciência.

De acordo com Kalil, o debate da semana passada, impulsionado pela fala de Bolsonaro, não girou em torno da possibilidade de comprar — ou não — as vacinas, mas sim da origem das doses adquiridas.

O prefeito ressaltou a importância do ensino superior na busca por respostas para a crise imposta pela pandemia. Ele crê que o “nervo ideológico” a pairar sobre as universidades está se dissipando. “Dentro da pandemia, todo mundo viu a necessidade de universitários, estudos e coisas importantes”, afirmou.

Cautela para enfrentar COVID-19


Kalil prometeu, ainda, manter a cidade condicionada aos rumos ditados pelos indicadores que norteiam a situação do coronavírus na cidade. Para monitorar a doença, a prefeitura leva em consideração, além do número médio de transmissão por infectado, a ocupação dos leitos de terapia intensiva e das vagas de enfermaria.

“Não há nada de novo preparado. O que está acontecendo em Manaus e Pernambuco assusta todo o Brasil”, disse, em menção à alta nas internações ocasionadas pela virose na capital do Amazonas e em solo pernambucano.

Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia
Primeiro turno de votação nas eleições 2020 será em 15 novembro. Confira nosso guia

Eleições 2020: como votar, datas e horários

O primeiro turno das eleições 2020 será em 15 de novembro e, caso seja necessário no seu município, o segundo turno será realizado em 29 de novembro de 2020. Nestas eleições, o horário de votação é das 7h às 17h. O horário entre 7h e 10h é preferencial para maiores de 60 anos.

Com as novas medidas diante da pandemia do coronavírus, preparamos um guia com tudo que você precisa saber para votar nas eleições 2020.

O que muda nas eleições 2020?

Muitas mudanças foram feitas pela Justiça Eleitoral para os candidatos a prefeito e vereador durante o período eleitoral de 2020. Além disso, os eleitores também terão de se adaptar às novas normas para os dias de votação, como a abertura antecipada das seções eleitorais e as regras de higiene que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  


Como justificar o voto nas eleições 2020?

Os eleitores poderão optar por justificar o voto de três formas: 
  • No dia das eleições: o eleitor que estiver fora de sua cidade pode justificar a ausência em qualquer local de votação, das 7h às 17h. O eleitor deverá ter o número do título, um documento oficial de identificação e o formulário de justificativa preenchido.

  • Depois das eleições: preenchendo o formulário de justificativa em qualquer cartório eleitoral ou posto de atendimento ao eleitor em até 60 dias após a votação.

  • A justificativa também poderá ser feita no aplicativo e-Título.

Eleições 2020 em Belo Horizonte

Na capital mineira, 15 candidatos disputam as eleições para prefeito. Conheça quem são os candidatos e o perfil de cada na corrida rumo à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Já para vereador, Belo Horizonte conta com mais de 1,5 mil candidatos. Alguns apostaram em apelidos e codinomes bem inusitados para conseguir votos.



Para acompanhar a cobertura completa das eleições em BH, acesse nosso especial

Para saber mais sobre as Eleições 2020 em Minas Gerais, leia também a cobertura completa das eleições na Grande BH e nas regiões Centro-OesteLesteNorteSul de MinasTriângulo Mineiro e Zona da Mata.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade