Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

Projeto Comprova lança programa para apoiar jornalismo local contra a desinformação nas eleições

Rede Comprova vai proporcionar atendimento gratuito a jornalistas de todo o país para verificação de boatos e conteúdos suspeitos nas eleições municipais


26/10/2020 17:43 - atualizado 26/10/2020 18:05

O Estado de Minas é um dos veículos da Rede Comprova (foto: Reprodução/Projeto Comprova)
O Estado de Minas é um dos veículos da Rede Comprova (foto: Reprodução/Projeto Comprova)
  
O Comprova, uma coalizão de 28 veículos de comunicação do Brasil, liderada pela Abraji, abre nesta terça-feira, 27 de outubro de 2020, a Rede Comprova, um programa de mentoria que vai colocar frente a frente profissionais de comunicação com formação e experiência em verificação pelo Comprova e jornalistas que cobrem eleições em seus municípios e que necessitem de orientações para investigar conteúdos suspeitos sobre as campanhas e o processo eleitoral compartilhadas em redes sociais. 

A Rede Comprova é a segunda ação do projeto em 2020 para preparar jornalistas para lidar com a desinformação no período eleitoral. A primeira delas foi o Curso Comprova de Verificação, um programa online que ofereceu 10 horas de treinamento gratuito a 820 jornalistas em outubro. 

No programa de mentorias, qualquer jornalista que esteja envolvido na cobertura das eleições municipais pode solicitar uma mentoria inicial de 30 minutos para receber sugestões de ferramentas e orientações que ajudem em investigações de conteúdos duvidosos em andamento. O atendimento será feito online e será gratuito.

Para obter mais informações e se inscrever para receber atendimento, os jornalistas devem acessar esta página.

O Projeto Comprova é uma iniciativa criada em 2018, por iniciativa da First Draft e liderada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Jornalistas de 28 veículos de comunicação do país trabalham colaborativamente para investigar conteúdos suspeitos compartilhados em redes sociais sobre eleições, políticas públicas do governo federal e sobre a pandemia de COVID-19.
 
 
As organizações de mídia envolvidas na terceira fase do Comprova são: A Gazeta, Gazeta do Sul, AFP, Band News, Band TV, Band.com.br, Canal Futura, Correio (da Bahia), Correio de Carajás, Correio do Estado, Correio do Povo, Diário do Nordeste (CE), Estado de Minas, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, NSC Comunicação, O Estado de S. Paulo, O Popular, O Povo, Poder360, Rádio Band News FM, Rádio Bandeirantes, revista piauí, SBT e UOL.

Em outubro de 2020, o Comprova agregou à coalizão oito iniciativas jornalísticas que atuam em comunidades vulneráveis ou com públicos segmentados por raça ou religião para apoiarem investigações sobre a pandemia. Alma Preta, Agência Mural, Coletivo Bereia, Amazônia Real, Marco Zero Conteúdo, Coletivo Niara e Rádio Noroeste e Favela em Pauta receberam treinamento e recursos fornecidos pela Missão Americana no Brasil para atuarem no projeto por seis meses.

Google News Initiative e Facebook Journalism Project ajudaram a financiar o Comprova, e ambas as empresas estão fornecendo suporte técnico e treinamento para as equipes envolvidas.  

O Comprova tem como parceiros institucionais a Associação Nacional de Jornais no Brasil (ANJ), o Projor, a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), a agência Aos Fatos e a RBMDF Advogados. 

Os parceiros de tecnologia são CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade