Publicidade

Estado de Minas ANIVERSÁRIO DE MORTE

Bolsonaro comemora morte de Che Guevara: 'Legado só inspira marginais, drogados e escória da esquerda'

Nesta sexta-feira (9) a morte do guerrilheiro completa 53 anos


09/10/2020 16:21 - atualizado 09/10/2020 16:38

Jair Bolsonaro e Che Guevara(foto: Redes Sociais/Reprodução)
Jair Bolsonaro e Che Guevara (foto: Redes Sociais/Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou as redes sociais nesta sexta-feira (9) para exaltar a morte do Ernesto Che Guevara, um dos principais líderes da Revolução Cubana (1950). Hoje se completam 53 anos desde a morte do guerrilheiro.
 
"Morria na Bolívia o facínora comunista Che Guevara, cujo legado só inspira marginais, drogados e a escória da esquerda. Com seu fim, o comunismo perdia força na América Latina, mas voltaria via Foro de SP, o qual seguimos combatendo", escreveu Bolsonaro no Twitter. 

Os comentários na postagem seguem o mesmo tom de ironia do presidente, associando Che ao PT e ao Foro de São Paulo.
 
O nome Che Guevara está entre os assuntos mais falados no Twitter.

Entenda

Ernesto Guevara, mais conhecido como "Che" Guevara, foi um revolucionário marxista, médico, autor, guerrilheiro, diplomata e teórico militar argentino.

Figura importante da Revolução Cubana, ele foi executado em 9 de outubro de 1967. 
 
*Estagiária sob supervisão da editora Liliane Corrêa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade