Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Eleição em BH: Solidariedade confirma chapa 'caseira' e registra Professor Wendel

Deputado estadual em primeiro mandato, ele foi o nono candidato a prefeito a se registrar junto à Justiça Eleitoral


24/09/2020 15:17 - atualizado 24/09/2020 15:53

Solidariedade, representado por Professor Wendel Mesquita (foto), será um dos partidos a apostar em chapa 'puro-sangue' na capital(foto: Luiz Santana/ALMG)
Solidariedade, representado por Professor Wendel Mesquita (foto), será um dos partidos a apostar em chapa 'puro-sangue' na capital (foto: Luiz Santana/ALMG)
Nove postulantes a prefeito de Belo Horizonte já protocolaram suas candidaturas junto à Justiça Eleitoral. O último a encaminhar documentos e informações necessárias foi Professor Wendel Mesquita (Solidariedade). A chapa dele aparece na base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde esta quinta-feira (24). Todos ainda aguardam o julgamento de suas composições por parte dos promotores eleitorais.

Aos 40 anos, Professor Wendel está na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) desde 2019. Antes, foi vereador por seis anos. Sua vice será Sandra Bini, do mesmo partido.

Além dele, também já registraram suas candidaturas os seguintes concorrentes ao Executivo municipal: Áurea Carolina (Psol), Fabiano Cazeca (Pros), Alexandre Kalil (PSD), Luisa Barreto (PSDB), Marcelo Souza e Silva (Patriota), Nilmário Miranda (PT), Rodrigo Paiva (Novo) e Wadson Ribeiro (PCdoB).

Restam, agora, sete nomes para oficializar o interesse pela disputa: Bruno Engler (PRTB), Cabo Washington Xavier (PMB), Igor Timo (Podemos), João Vítor Xavier (Cidadania), Lafayette Andrada (Republicanos), Marília Domingues (PCO) e Wanderson Rocha (PSTU).

À Justiça, Professor Wendel declarou possuir, como patrimônio, dois apartamentos. Juntos, eles somam R$ 535 mil.

Chapa ‘pura’ após negociações frustradas

O Solidariedade optou por chapa ‘puro-sangue’ após não conseguir formar alianças com outros partidos. Ao oficializar sua candidatura, no início do mês, Professor Wendel estava confiante na concretização de acordo com o Partido Liberal (PL).

Se as tratativas fossem fechadas, ele teria Pastora Gisele como vice. Imbróglios internos, contudo, fizeram o PL acertar com João Vítor Xavier (Cidadania).

O Estado de Minas apurou, ainda, que o Solidariedade abriu conversas com Avante, que tinha Fernando Borja como pré-candidato, e Podemos, do deputado federal Igor Timo.

O Avante, contudo, desistiu de ter nome próprio e optou por engrossar os aliados em prol da reeleição de Alexandre Kalil (PSD). O Podemos também deve ter um vice próprio para acompanhar Timo.

O prazo para a realização do registro dos interessados em disputar as eleições municipais deste ano é o próximo sábado 26 de setembro. O pleito ocorre em 15 de novembro (primeiro turno) e no dia 29 do mesmo mês, caso necessário segundo turno.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade