Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Covas cita Aécio e diz que não há nenhum áudio de Serra pedindo dinheiro

Bruno Covas minimizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador e ex-governador de São Paulo, José Serra


postado em 03/07/2020 14:38 / atualizado em 03/07/2020 20:56

Bruno Covas minimizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador e ex-governador de São Paulo, José Serra(foto: Agência Brasil)
Bruno Covas minimizou mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador e ex-governador de São Paulo, José Serra (foto: Agência Brasil)
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que os casos apresentados pelo Ministério Público contra o deputado federal e ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB-MG), e o senador e ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB-SP), são "completamente distintos".

"Não há nenhum áudio do senador José Serra pedindo dinheiro pra ninguém. Eu pelo menos não escutei. Então, são casos completamente distintos", disse Covas durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. "O caso do deputado Aécio Neves é bem diferente, porque há um áudio dele que até agora não foi explicado pedindo dinheiro ao dono da JBS", afirmou.

"Para os dois casos, há o rigor da lei se houver qualquer tipo de problema constatado. Não é porque são companheiros de partido que vou passar a mão na cabeça de quem erra", disse o prefeito de São Paulo.

Nesta sexta-feira, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador e ex-governador de São Paulo, José Serra.

Por meio de sua assessoria, o deputado Aécio Neves afirmou o seguinte:

“Com tantos problemas para enfrentar, e espero que ele possa superá-los, chega a ser curiosa essa fixação do prefeito de SP em relação às questões que me envolvem. Mas é sempre uma boa oportunidade para lembrar que a gravação ilegal feita pelo Sr Joesley Batista referia-se a um empréstimo pessoal sem envolver dinheiro público ou qualquer contrapartida, portanto sem que tenha havido qualquer crime, como está sendo demonstrado na Justiça.

Quanto ao Senador José Serra, que todos respeitamos, confiamos  que ele possa provar na Justiça a correção dos seus atos. Aliás, a presunção da inocência é garantida na Constituição que o avô do atual prefeito paulistano ajudou a escrever e deve valer para todos, não apenas para os mais próximos. E principalmente, deve ser respeitada mesmo por aqueles que insistem em não descer do palanque.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade