Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Bolsonaro: 'Falei a deputados que conheceriam quem não me quer na cadeira'


postado em 24/04/2020 18:28 / atualizado em 24/04/2020 18:55

O presidente Jair Bolsonaro fez questão de deixar claro, em discurso no Palácio do Planalto, que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, quer vê-lo fora da cadeira presidencial. Moro anunciou sua demissão mais cedo após acusar Bolsonaro de interferir na Polícia Federal.

Pela manhã, Bolsonaro se reuniu com deputados federais. "Hoje vocês vão conhecer quem realmente não me quer na cadeira presidencial", relatou o presidente ao falar da conversa com os parlamentares. No discurso, o chefe do Planalto afirmou que as acusações de Moro são "infundadas".

A interferência de Bolsonaro, de acordo com Moro, foi expressa na exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Nas palavras do presidente da República, porém o ex-juiz da Lava Jato levantou argumentos para causar uma divisão entre Bolsonaro e a população.

"Hoje essa pessoa vai buscar uma maneira de botar uma cunha entre eu e o povo brasileiro", declarou o presidente, ainda sobre a conversa com aliados.

Jair Bolsonaro relatou não ter mágoas de Moro após a demissão, mas deixou claro que uma coisa é "admirar" uma pessoa e outra é "conviver". "Hoje vocês conhecerão aquela pessoa que tem um compromisso consigo próprio, com seu ego, e não com o Brasil."

Independência nos órgãos do Executivo, pontuou Bolsonaro, não poderia ser soberania. "Se ele quer ter independência como eu tenho independência, ele poderia vir candidato em 2018. Agora, eu não posso conviver ou fica difícil a convivência com uma pessoa que pensa bastante diferente de você.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade