Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

UGT condena interferência de Bolsonaro na Polícia Federal


24/04/2020 18:11

O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, emitiu nota nesta sexta-feira, 24, criticando o presidente Jair Bolsonaro por supostamente tentar interferir na Polícia Federal (PF), conforme disse hoje Sergio Moro quando anunciou seu pedido de demissão do Ministério da Justiça.

Para o sindicalista, a fala de Moro coloca o Brasil em meio a uma crise institucional.

"Ao se demitir do Ministério da Justiça, hoje (24), Sergio Moro revelou que o presidente Jair Bolsonaro queria interferir na Polícia Federal, para ter acesso a investigações e relatórios da entidade, o que é proibido por lei. Em meio à pandemia que mata e paralisa o nosso País, essa nova e grave crise agita nossas instituições e causa consternação e perplexidade", diz a nota.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade