Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus: Itamaraty afirma que quase 6 mil brasileiros ainda precisam ser repatriados

De acordo com Ernesto Araújo, 16 mil pessoas precisavam retornar ao país, mas 5,8 mil ainda não conseguiram voltar, a maioria em Portugal


postado em 01/04/2020 19:00

(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

Em meio a pandemia do novo coronavírus, muitos brasileiros que estão em outros países ainda lutam para retornar as suas casas. De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, 5,8 mil pessoas ainda precisam ser repatriadas.

 

“O Itamaraty está concentrado em trazer brasileiros que estão no exterior. São cerca de 16 mil casos, já conseguimos repatriar 10 mil, ainda há 5.800 brasileiros”, afirmou o ministro em coletiva concedida por vários membros do governo federal no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (1º).

 

De acordo com Ernesto Araújo, as companhias aéreas têm colaborado para resgatar os brasileiros que estão lá fora, assim como os consulados e as embaixadas.

 

Ainda assim, há aproximadamente 1,5 mil brasileiros em Portugal à espera de passagens para voltar para casa. O país europeu, conforme o último levantamento da Organização Mundial da Saúde, registra 7.443 casos confirmados e 160 mortes. De lá, já vieram cerca de 6 mil cidadãos do Brasil.

 

A principal dificuldade é o cancelamento dos voos comerciais pelas companhias aéreas. Com isso, o governo federal precisa fretar aeronaves para buscar os brasileiros que estão no exterior.

 

O primeiro voo desse tipo chegou ao Brasil na segunda-feira (30), decolado do Equador, onde uma delegação de nadadores paralímpicos estava há 16 dias. O retorno previsto para o dia 21 de março foi impossibilitado por causa do novo coronavírus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade