Publicidade

Estado de Minas

Deputado federal do PSL chama Carlos Bolsonaro de 'Carluxa' e 'poodle'

Ofensas foram respostas a vídeo publicado pelo filho do presidente com áudio atribuído ao deputado paraibano


postado em 30/12/2019 15:40 / atualizado em 30/12/2019 15:57

Julian Lemos é da ala do PSL que ficou ao lado do presidente da sigla(foto: Twitter/ reprodução)
Julian Lemos é da ala do PSL que ficou ao lado do presidente da sigla (foto: Twitter/ reprodução)
O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) discutiu com o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) no Twitter nesse domingo (29/12) e chamou o filho do presidente de “Carluxa” , de “poodle” e de "doido". A postagem foi uma resposta a um vídeo publicado por Carlos em que há um áudio, possivelmente de Julian, com críticas aos filhos de Bolsonaro. 
 
“Você pode bancar o fodão para muita gente, pra mim não, esse ano o lugar do debate vai ser no microfone da Câmara dos Deputados, o remédio de um doido é outro na porta. Esse aí é o grande influenciador do líder do nosso país, apenas um desequilibrado, Carluxa...Tu é um merda!”, escreveu o deputado. 
 
 
 
 
 
Julian Lemos é da ala do PSL que ficou ao lado do presidente da sigla, Luciano Bivar, depois da ruptura entre ele e Jair Bolsonaro. 
 
No vídeo, publicado por  Carlos Bolsonaro com o título “Julian Lemos: Seria um deputado da Paraíba atacando seu povo, acusando e ameaçando quem o elegeu?”, a voz atríbuida ao deputado paraibano diz que não vai “lamber bota de ninguém” e que existe uma “idolatria” no Brasil.   
 
"Eu tenho percebido que existe uma idolatria agora pelos príncipes, como coisa que esse Brasil tivesse marchado pelos filhos... Lutamos essa guerra maldita da esquerda do país, a favor do Brasil e pelo presidente.
 
Fica um monte de imbecil, quase que fazendo uma gulosa nesses caras,  que ficam aí surfando, eles que surfam, mas não é dentro do Congresso, não, fazendo muita gente de otário. Deputado como eu, meu irmão, é que vai para o front, não fica de conversinha, nem viadagem", diz. 
 
 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade