Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura de Mariana é alvo de operação contra mineração irregular

Departamento apura suspeita de fraude em concessão de licenças ambientais para extração de minério


postado em 27/08/2019 11:50 / atualizado em 27/08/2019 18:50



A Polícia Civil cumpriu seis mandados de busca e apreensão em Mariana, Região Central de Minas Gerais, na manhã desta terça-feira, na 2ª Fase da Operação Curupira. A instituição investiga a possibilidade de uma fraude na concessão de licenças ambientais por parte da prefeitura da cidade. 

Policiais estiveram na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, na casa do Secretário de Meio Ambiente daquela cidade, e de fiscais que atuam em Mariana. 

“A primeira fase da operação foi realizada no dia 23 de maio deste ano nas cidades de Belo Horizonte, Barão de Cocais, Santa Barbara e Mariana. Naquela ocasião três pessoas foram presas e cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos”, informou a Polícia Civil. As investigações giram em torno de uma empresa suspeita de “extração de minério de ferro de forma irregular, falsidade ideológica em documento ambiental, intervenção em área de preservação permanente, além do crime de associação criminosa”. 

Policiais cumpriram mandados em secretaria da Prefeitura de Mariana, e também nos imóveis do secretário e fiscais(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Policiais cumpriram mandados em secretaria da Prefeitura de Mariana, e também nos imóveis do secretário e fiscais (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Nesta manhã foram apreendidos documentos, computadores, notebooks e celulares. Trinta policiais participaram da ação coordenada pelo Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Meio Ambiente (DEMA). De acordo com o delegado Luiz Otávio Paulon, responsável pelo inquérito, os materiais apreendidos serão avaliados e testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias. 

O prefeito de Mariana em coletiva de imprensa na tarde dessa terça-feira. (foto: Lucas Mantovani)
O prefeito de Mariana em coletiva de imprensa na tarde dessa terça-feira. (foto: Lucas Mantovani)

  
O prefeito de Mariana, Duarte Júnior, anunciou na tarde dessa terça-feira a abertura de um processo adminstrativo para apurar as denúncias. "Nós apoiamos qualquer tipo de trabalho de instituições que trazem transparência aos serviços públicos e esse caso é nossa prioridade", afirmou.  


Publicidade