Publicidade

Estado de Minas

Bolsonaro sugere para preservação ambiental fazer cocô dia sim, dia não

Presidente ainda afirmou que famílias com menos filhos têm mais cultura, mas se excluiu da própria regra, apesar de ser pai de cinco


postado em 09/08/2019 15:13 / atualizado em 09/08/2019 17:01

(foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
(foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro fez mais uma sugestão controversa à imprensa nesta sexta-feira ao ser perguntado sobre medidas para balancear preservação ambiental e crescimento. De acordo com o presidente basta reduzir as necessidades fisiológicas.

“É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também", afirmou ao deixar o Palácio do Alvorada acompanhado do ministro da Justiça, Sérgio Moro.


O presidente ainda complementou a resposta fazendo um paralelo entre o número de filhos das famílias e sua cultura. “O mundo, quando eu falei que cresce mais de 70 milhões por ano, precisa de uma política de planejamento familiar. Não é controle não, você vai ler na capa da Folha amanhã que eu to dizendo que tem que ter controle de natalidade”, afrmou.


No entendimento de Bolsonaro o número de filhos seria o critério para fazer essa observação. Contudo, ele afirmou ser uma exceção a própria regra.“Você olha que as pessoas que têm mais cultura, têm menos filhos. Eu sou uma exceção à regra tenho cinco. Mas como regra é isso”, afirmou.


Publicidade