Publicidade

Estado de Minas

Diretor do Inpe diz que será exonerado após 'constrangimento' com Bolsonaro

Anúncio foi feito por Ricardo Galvão, que teve uma longa reunião com o ministro da Tecnologia Marcos Pontes na manhã desta sexta-feira


postado em 02/08/2019 12:30 / atualizado em 02/08/2019 12:53

Ricardo Galvão disse que a demissão será por causar constrangimento ao presidente(foto: Wikipedia / Reprodução)
Ricardo Galvão disse que a demissão será por causar constrangimento ao presidente (foto: Wikipedia / Reprodução)

Após se desentender com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inep), Ricardo Magnus Osório Galvão, informou nesta sexta-feira (2) que será exonerado. Como justificativa, ele afirmou que sua fala sobre o presidente “gerou constrangimento” e que, por isso, deixará o cargo.

A fala foi depois de uma longa reunião com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, em Brasília.

Tudo começou quando Bolsonaro acusou o Inpe de mentir sobre dados do desmatamento e agir a serviço de alguma organização não governamental.

Ao rebater a acusação, Ricardo Galvão classificou de "inaceitável" o ataque e criticou o comportamento e declarações recentes de Bolsonaro, que disse parecer "conversa de botequim".

O presidente já havia sinalizado a intenção de demitir o diretor, diante do que chamou de “perda de confiança”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade