Publicidade

Estado de Minas

Kalil se filia ao PSD e assume comando do partido em Minas

Prefeito de Belo Horizonte disse que foi cortejado por várias legendas, mas que optou pelo que tem metas para o estado que coincidem com as dele


postado em 14/06/2019 15:29

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press )
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press )

Com a missão de comandar as articulações em torno da disputa eleitoral do ano que vem, o prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil filiou-se na tarde desta sexta-feira ao PSD. Eleito para a PBH pelo PHS, Kalil deixa a legenda, que está em processo de fusão com o Podemos, por não ter atingido a cláusula de barreira nas eleições do ano passado.

No ato de filiação, Kalil ainda foi anunciado como presidente estadual da legenda, que terá como vice o deputado estadual Cassio Soares e como secretário-geral, o deputado federal Diego Andrade, atual presidente da legenda.

"Com esses nomes, vou ficar meio de rainha da Inglaterra", brincou Alexandre Kalil, quando questionado sobre a tarefa de comandar a capital mineira e o partido.

De acordo com Kalil, várias legendas o convidaram para se filiar, mas optou pelo PSD por ser um partido que "quer em Minas Gerais o que tem que ser feito".

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, fez questão de participar do evento, realizado no plenário da Assembleia Legislativa. Segundo ele, a filiação do prefeito o torna uma referência dentro da legenda.

"O exemplo que ele dá, sendo um excelente gestor, caráter, idoneidade traz um reflexo positivo para o partido", alegou Kassab.

Para o ano que vem, a expectativa da legenda e lançar candidato a prefeito em todas as capitais - no caso de Belo Horizonte, a reeleição de Kalil. A legenda também quer costurar candidaturas em todas as cidades com mais de 100 mil habitantes e onde haja sinal de TV. Exceções dependerão do aval da direção nacional.

Anastasia


Havia uma expectativa sobre a presença do senador Antonio Anastasia no evento. No entanto, em razão de uma viagem ele não pode comparecer. Um assessor direto o representou na solenidade.
Tanto Kassab quanto Kalil confirmaram que há interesse do partido em assegurar a filiação do senador, que hoje pertence ao PSDB.

Mas enquanto Kassab foi mais comedido, dizendo que as portas do PSD estão abertas caso o tucano manifeste interesse em trocar de partido, Kalil foi mais direto: "Se precisar eu pego o professor Anastasia no laço e trago para o partido. Se precisar, eu ajoelho no pé dele", avisou.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade