Publicidade

Estado de Minas

MEC exonera seis funcionários do alto escalão

Afastamento inclui nomes de desafetos do filósofo Olavo de Carvalho, como o coronel Roquetti


postado em 11/03/2019 19:52 / atualizado em 11/03/2019 19:59

Em edição extra desta segunda-feira, 11, do Diário Oficial da União (DOU), foram exonerados seis nomes que ocupavam cargos do alto escalão do Ministério da Educação (MEC), pasta chefiada pelo ministro Ricardo Vélez. São eles: Tiago Tondinelli, chefe de gabinete do ministro da Educação, substituído por Josie Priscila Pereira de Jesus. Eduardo Miranda Freire de Melo, secretário-executivo adjunto da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação, substituído por Rubens Barreto da Silva Ricardo Wagner Roquetti, coronel, diretor de programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação Claudio Titericz, diretor de programa da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação Silvio Grimaldo de Camargo, assessor especial do ministro da Educação Tiago Levi Diniz Lima, diretor de Formação Profissional e Inovação da Fundação Joaquim Nabuco, substituído por Robson Santos da Silva

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), parte das exonerações já haviam sido comunicadas na semana passada. O órgão público informou em nota que as mudanças de pessoal "em nada representam arrefecimento no propósito de combater toda e qualquer forma de corrupção" e que %u201Cenvolveram cargos e funções de confiança, de livre provimento e exoneração". No comunicado, o MEC afirmou ainda que, "continua firme no propósito de dar prosseguimento aos trabalhos" de "apuração de indícios de irregularidades no âmbito da pasta".


Publicidade