Publicidade

Estado de Minas

Bancada da internet ganha força na ALMG

Grupo de deputados que trabalham conectados às redes sociais já é um dos maiores do Legislativo. Em vídeos, transmissões ao vivo, fotos e textos, eles passam recado aos eleitores


postado em 25/02/2019 06:00 / atualizado em 25/02/2019 07:22


Vídeo selfies, textões, denúncias, transmissões de reuniões em tempo real nas redes sociais. Seguindo o estilo que lhes consagrou nas urnas, alguns dos novos deputados eleitos em Minas Gerais inauguraram na Assembleia Legislativa um grupo que já foi apelidado pelos colegas de “bancada da internet”. O grupo segue a cartilha dos influenciadores digitais que deu notoriedade ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e que vem sendo adotada depois do pleito pelo governador Romeu Zema (Novo).

Por reunir parlamentares considerados de outras bancadas, a dos deputados da internet é uma das maiores da Casa, com pelo menos oito nomes. Além dos deputados do Partido Novo Bartô, Laura Serrano e Guilherme da Cunha, entram na lista Cleitinho Azevedo (PPS), Bruno Engler e Coronel Sandro, do PSL, Doorgal Andrada (Patriota) e Noraldino Junior (PSC).

''É a total transparência do mandato, a gente fala quase em tempo real e não depende de pauta para falar o que quiser. Posso falar sobre um assunto específico para o qual não conseguiria espaço na imprensa todo dia''

. Guilherme da Cunha (Novo),deputado estadual



Foi pelo Facebook que os deputados do Novo anunciaram, em vídeo, que iriam abrir mão do auxílio-moradia de R$ 4.377,73. Também em sua página na rede, a deputada Laura Serrano transmitiu parte da primeira reunião que os parlamentares da base tiveram com o governador Romeu Zema na semana passada. “Estou indo embora de Teófilo Otoni. Depois de quatro dias de agenda cheia e muitas conversas saio daqui grata pela receptividade e carinho que recebi”, também registrou na segunda-feira no Facebook.

O deputado estadual Doorgal Andrada, que era vereador em Belo Horizonte, anunciou nesta semana que vai inaugurar o aplicativo “Nosso mandato”, que usava na Câmara, para a atuação na Assembleia. “Com ele você poderá participar diretamente do mandato. Será possível enviar notificação de problemas na sua cidade, sugestões, conhecer minhas propostas e projetos de lei, conferir as economias do mandato, marcar reuniões e muito mais”, promete.

Já Cleitinho tem postado vídeos com denúncias, como uma em que mostrou carros da saúde do estado parados em um depósito. Ele também teve a intervenção que fez no café da manhã com Zema na Cidade Administrativa devidamente filmada e publicada nas redes sociais.

Um deputado estadual das antigas, que preferiu não se identificar, disse temer que a atuação da bancada da internet tumultue o processo legislativo. “Vamos ver como vai ser quando os projetos de lei começarem a chegar ao plenário, se vão ficar fazendo enquetes e mudando os acordos de votação”, disse.

O vice-líder do governo, Guilherme da Cunha, considerado um dos deputados da nova bancada, disse ver vantagens sensacionais nas redes sociais. “É a total transparência do mandato, a gente fala quase em tempo real e não depende de pauta para falar o que quiser. Posso falar sobre um assunto específico para o qual não conseguiria espaço na imprensa todo dia”, disse.

O parlamentar disse que, expostos na rede, os deputados estão sujeitos a críticas negativas e elogios e que isso pode influenciar o posicionamento nas propostas discutidas na Casa. Cunha disse que não pretende fazer enquetes para definir suas votações por considerar que pessoas que não votaram nele possam se cadastrar em aplicativos para pedir que ele assuma posições diferentes das que defendeu na campanha. “Prefiro a partir da abertura das redes trocar ideia e refletir, mas votar de acordo com os valores que defendi na campanha e na vida inteira”, disse.

Outro grupo que cresceu na atual legislatura foi o dos sindicalistas. Pelo PT, foram eleitas Beatriz Cerqueira, Leninha e Betão, dirigentes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute) e do Sindicato dos Professores (Sinpro). Os três reforçam o time de Celinho do Sintrocel (PCdoB), que já era deputado na última Legislatura e, além da atuação no Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Vale do Aço, foi dirigente de outros três sindicatos do setor.

Além da turma da internet e dos sindicalistas, a Assembleia segue com as tradicionais divisões das bancadas da bala, da bíblia, das mulheres e outras.

BANCADAS NA ALMG

Internet
Laura Serrano (Novo)
Bartô (Novo)
Guilherme da Cunha (Novo)
Cleitinho Azevedo (PPS)
Bruno Engler (PSL)
Coronel Sandro
Doorgal Andrada (Patriota)
Noraldino Junior (PSC).

Segurança
Delegado Heli Grilo
Delegada Sheila
Coronel Sandro
Coronel Henrique
Sargento Rodrigues

Religião
João Leite
Carlos Henrique
Charles Santos
Léo Portela

Mulheres
Ana Paula Siqueira
Andreia de Jesus
Beatriz Cerqueira
Celise Laviola
Delegada Sheila
Ione Pinheiro
Laura Serrano
Leninha
Marília Campos
Rosângela Reis

Saúde
Doutor Jean Freire
Doutor Paulo
Doutor Wilson Batista
Arlem Santiago

Comunicação
Rafael Martins
Mauro Tramonte
Mário Henrique Caixa
João Vítor Xavier
Douglas Melo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade