Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Pezão chega à sede da PF no Rio

Governador do Rio de Janeiro foi levado num comboio de três veículos, com vidro fumê


postado em 29/11/2018 08:06 / atualizado em 29/11/2018 08:51

Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, chegando na sede da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (29)(foto: Mauro Pimentel / AFP)
Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, chegando na sede da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (29) (foto: Mauro Pimentel / AFP)

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), deixou por volta das 7h30 o Palácio Laranjeiras, residência oficial, escoltado pela Polícia Federal (PF). Pezão foi preso preventivamente na manhã desta quinta-feira, 29, em mais uma etapa da Operação Lava-Jato.

O emedebista chegou à sede da PF do Rio pouco antes das 8h. Imagens mostraram o governador descendo de um dos carros da comitiva ao lado de policiais federais. Ele não usava algemas.

Agentes da PF estavam na residência oficial desde às 6 horas. Pezão foi levado num comboio de três veículos, com vidro fumê. O governador foi fotografado num dos carros pelo jornal "O Dia". Alguns poucos transeuntes acompanharam a saída de Pezão - o Palácio Laranjeiras fica numa área residencial pouco movimentada da zona sul do Rio.

A operação foi desencadeada tendo como base informações obtidas na delação premiada de Carlos Miranda, operador financeiro do ex-governador Sérgio Cabral, que está preso. Segundo Miranda, Pezão recebia mesada de R$ 150 mil quando era vice-governador, na gestão de Cabral. A delação detalha ainda pagamento de 13º salário de propina e dois pagamentos de R$ 1 milhão como prêmio. Além de Pezão, outras oito pessoas também foram alvos de mandados de prisão.

 Pezão ao chegar na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (29)(foto: Mauro Pimentel / AFP)
Pezão ao chegar na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (29) (foto: Mauro Pimentel / AFP)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade