Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Em nota, Aegea diz que desconhece irregularidade investigada na Callichirus


postado em 14/11/2018 17:59

Após a Polícia Federal e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) - braço do Ministério Público de São Paulo - deflagrarem nesta terça-feira, 13, a quinta fase da Operação Sevandija, que mira desde 2016 fraudes em licitações, contratos e pagamentos na gestão da ex-prefeita de Ribeirão Preto (SP) Dárcy Vera (PSD), a assessoria da Aegea Saneamentos S.A. divulgou um comunicado à imprensa no qual informa que desconhece qualquer irregularidade em relação às investigações que ocorrem em Ribeirão Preto.

A nova investigação, batizada de Callichirus, mira o ex-superintendente do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp) Marco Antônio dos Santos e a Aegea.

Na nota, a Aegea afirma que "desconhece qualquer irregularidade em relação às investigações que ocorrem em Ribeirão Preto. Reforça que segue padrões de compliance internacionalmente aceitos e atua com transparência, ética e integridade. Nesse sentido, se mantém à disposição das autoridades."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade