Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Doria diz que governadores prometeram apoiar reforma da Previdência


postado em 14/11/2018 16:54

O governador eleito do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira, 14, que governadores prometeram apoiar a reforma da Previdência e que ela deve ser a primeira reforma a ser apresentada pelo futuro presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em almoço com governadores, o futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, pediu ajuda dos governadores para as reformas. "Isso foi debatido e dissemos que apoio à reforma da Previdência é integral. As reformas administrativa e tributária também são parte dessa pauta e nos comprometemos a apoiá-la", afirmou.

Doria disse ainda que, com as mudanças, os recursos federais serão ampliados e um novo pacto federativo permitirá que mais recursos sejam repassados para os Estados.

O governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) disse que o apoio à reforma da Previdência não é uma condicionante do novo governo para medidas de auxílio aos Estados, mas uma preocupação de todos.

Ibaneis disse que são necessárias alterações na reforma para diferenciar trabalhadores rurais e mulheres, o que é uma preocupação principalmente dos governadores do Nordeste. "Existe consenso que há necessidade de reforma, mas que direitos essenciais sejam garantidos", completou.

Governo Bolsonaro

Doria afirmou também que não dará apoio irrestrito ao governo Bolsonaro, mas que estará "alinhado" ao novo governo. "Não seremos neutros, torceremos a favor do governo, para que tenha êxito. Dentro das boas práticas, estaremos alinhados", disse. "O sentimento é de torcer pelo Brasil e pelo sucesso do governo Jair Bolsonaro."

Doria ponderou que o alinhamento com o governo não será "puro e simples", e sim um "alinhamento com o Brasil". "Tudo o que for bom para o Brasil, de interesse nacional, suprapartidário e sem ideologismos, vamos apoiar com a força de nossas bancadas", declarou Doria.

O tucano foi um dos organizadores do encontro entre Bolsonaro e governadores eleitos, nesta quarta-feira, em Brasília. Doria minimizou a ausência de parte dos governadores do Nordeste na reunião e disse que houve sinalização de que eles têm interesse na "pauta pelo Brasil". "Não há nenhum posicionamento contrário dos governadores de esquerda contra o fórum (dos governadores)."

Segundo o governador eleito, o futuro ministro Paulo Guedes assegurou que vai firmar um pacto federativo para garantir mais autonomia aos governos estaduais, para que possam distribuir os recursos entre áreas como saúde, educação e transportes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade