Publicidade

Estado de Minas PACTO FEDERATIVO

Governadores eleitos se reúnem em Brasília

A ideia do evento, que ocorre nesta quarta-feira em Brasília, partiu dos eleitos no DF, em São Paulo e no Rio


postado em 14/11/2018 11:54 / atualizado em 14/11/2018 12:30

Reunião dos governadores eleitos acontece no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Reunião dos governadores eleitos acontece no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Governadores eleitos de 18 estados e do Distrito Federal reúnem-se nesta quarta -feira (14) no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB) para o encontro do Fórum de Governadores. O objetivo da reunião é encontrar pautas permanentes entre as Unidades da Federação e construir um novo Pacto Federativo. O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) passará pelo evento no começo da tarde, onde receberá uma carta com os principais pontos levantados durante as reuniões.

O governador eleito do DF, Ibaneis Rocha (MDB), explicou que o evento serve para os futuros governantes trocarem experiências e debatam sobre problemas comuns, e acrescentou que não foi colocada uma pauta específica para o evento para tratar de temas como a renegociação de dívidas dos Estados. “No caso do DF, temos o papel de recepcionar. Somos a sede do poder central, queremos tratar o DF como a capital do Brasil, o que deixou de acontecer há muito tempo”.

Para Ibaneis, o atual modelo de gestão administrativa vem colocando municípios, Estados e a União em uma situação difícil. “Vamos tratar de um novo pacto federativo que dê condições a todos os governadores de melhorar a situação das suas populações e da sociedade como um todo”, completou.

Os futuros ministros da Fazenda, Paulo Guedes; e da Casa Civil, Onix Lorenzoni, participarão de palestras com os chefes dos Executivos locais. A organização do evento partiu dos governadores eleitos do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), de São Paulo, João Doria (PSDB) e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Além do pacto federativo, os governadores avaliarão temas como a previdência e a governabilidade, segundo João Doria. “O pacto contempla recursos para que os governadores tomem as decisões na Saúde, Educação, Infraestrutura, Obras, transporte público e Segurança, que são os principais problemas trazidos pelos governadores”.

Ausências

O governador eleito do Piauí, Wellington Luís (PT), e o vice-governador eleito da Bahia, João Leão (PP), foram os únicos chefes de Estado do Nordeste que compareceram ao encontro. A região foi a única onde Jair Bolsonaro perdeu nas eleições presidenciais. Ibaneis Rocha afirmou que não se trata de um retaliação. “Todos querem se integrar a esse novo modelo de administração”, garantiu.

Camilo Santana (PT/CE) estava em viagem e não pôde comparecer; Flávio Dino (PCB/MA) teve compromisso superveniente que impossibilitou a presença; João Azevedo (PSB/PB) tinha compromissos anteriormente agendados; Paulo Câmara (PSB/PE) está em viagem; Belivaldo Chagas (PSD/SE) tinha compromissos previamente agendados e Renan Filho (MDB/AL) não informou o motivo da ausência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade