Publicidade

Estado de Minas

Bolsonaro volta atrás e diz que Trabalho continuará como ministério

Semana passada o presidente eleito havia dito que a pasta seria transformada em secretaria e incorporada a outro ministério


postado em 13/11/2018 17:44 / atualizado em 13/11/2018 19:04

(foto: / AFP / Sergio LIMA )
(foto: / AFP / Sergio LIMA )

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) informou nesta terça-feira que a pasta do Trabalho continuará com status de ministério em seu governo. Até então, ele havia sinalizado o rebaixamento da área  para secretaria, que seria incorporada a algum ministério. “O Trabalho vai continuar com status de ministério. Não vai ser secretaria, não”, disse.


Bolsonaro comentou o assunto após ser perguntado por jornalistas sobre como ocorreriam as alterações. Ele negou que a pasta do Trabalho esteja sendo menosprezada pela administração dele.


“Vai ser ministério disso, disso e Trabalho. É igual ao Ministério da Indústria e Comércio, é tudo junto, está certo? O que vale é o status”, declarou e acrescentou que o que vale é que ele continuará com status, mas pode ser incorporado a outro já existente. 


Na semana passada, Jair Bolsonaro já havia comentado sobre alterações na pasta. “O Ministério do Trabalho vai ser incorporado a algum ministério”, disse o presidente eleito, sem especificar para qual pasta. A declaração ocorreu durante entrevista coletiva depois de encontro no Superior Tribunal de Justiça com o seu futuro superministro da Justiça, Sérgio Moro.


Após a declaração, o Ministério do Trabalho soltou nota condenando a decisão. “O futuro do trabalho e suas múltiplas e complexas relações precisam de um ambiente institucional adequado.”


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade