Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Quatro cidades elegeram novos prefeitos no interior de São Paulo


postado em 28/10/2018 21:02

Quatro cidades paulistas elegeram novos prefeitos, neste domingo, 28, em votação suplementar cumulada com as eleições para presidente e governador. A nova eleição foi marcada porque os mais votados em 2016 foram cassados ou tiveram os registros indeferidos.

Em Monte Azul Paulista, com 13.372 eleitores, Marcelo Otaviano (PHS) foi candidato único e recebeu 6.729 votos. As urnas registraram 1.757 votos brancos (15,7%) e 2.710 nulos (24,2%).

O candidato do PT, Edinho Bolito, foi eleito prefeito de Rincão com 46,69% dos votos válidos. Ele recebeu 2.511 votos e ficou à frente de Edmundinho (PRB), segundo colocado, que teve 722 votos (13,43%). Chiquinho Balestre (PTB) recebeu 371 votos (6,9%).

Em Araras, foi eleito Franco Junior, do DEM, com 47,8% dos votos válidos. Ele recebeu 31.107 votos. O segundo colocado, Mário Corrochel, do PTB, teve 28.467 votos (43,7%) e Daniel Barros (PRTB) teve 5.471 (8,4%).

Os eleitores de Mongaguá também votaram para prefeito neste domingo, mas o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) suspendeu a divulgação do resultado, em razão de recurso apresentado pelo vice-prefeito Márcio Gomes (sem partido) contra a realização da eleição suplementar. Não há data para a divulgação oficial das votações.

Concorreram Gilmar Freitas (Pros), Fernando Felizi (PT), Renato Donato (PSB) e Rodrigo Biagioni (PSDB). O ex-prefeito Arthur Parada Prócida (PSDB) foi cassado após ser flagrado e preso pela Polícia Federal com R$ 5,3 milhões, supostamente desviados do erário, escondidos no guarda-roupa de seu quarto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade