Publicidade

Estado de Minas

Em novo vídeo, Bolsonaro fala de fraude no sistema eleitoral e 13º no Bolsa Família

O candidato do PSL voltou a falar sobre os dois assuntos em uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook na noite desta sexta-feira


postado em 12/10/2018 21:04 / atualizado em 12/10/2018 21:36

O pronunciamento ocorreu ao lado de Luiz Phillipe de Orleans e Bragança(foto: Reprodução/Youtube)
O pronunciamento ocorreu ao lado de Luiz Phillipe de Orleans e Bragança (foto: Reprodução/Youtube)

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) voltou a falar de fraude no sistema eleitoral brasileiro e de prometer 13º para quem recebe o benefício da Bolsa Família, numa transmissão ao vivo da sua Página no Facebook na noite desta sexta-feira.

“Houve muito equívoco, muita coisa errada. A senhora que trabalha na minha casa não conseguiu votar. Quando ela votou para governador, encerrou”, disse. No primeiro turno, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atestou a segurança das urnas eletrônicas, reforçando a confiabilidade do sistema.

Bolsonaro sugeriu que o PT estaria por trás da fraude, porque o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba, “não aceitaria ser preso sem ter um plano B”, referindo-se ao petista Fernando Haddad, seu adversário.



“Pela quantidade de pessoas (apoiando Bolsonaro), não tinha como a gente não estar bem. O problema pode voltar a ocorrer no segundo turno”, afirma o presidenciável. “Se for presidente, já em 2020 vamos ter uma forma mais segura”, diz. Uma das opções, segundo ele, seria o retorno do voto de papel.

O pronunciamento ocorreu ao lado de Luiz Phillipe de Orleans e Bragança. Herdeiro da família real que foi eleito deputado federal por São Paulo pelo PSL de Bolsonaro, ele foi visitar o correligionário em casa.

Durante o pronunciamento, o candidato à Presidência criticou o fato de o WhatsApp ter limitado a vinte o número de compartilhamentos, para evitar as fake news. Também voltou a criticar políticas que o PT adotou relacionadas à diversidade sexual e de gênero e a tratar de assuntos relacionados à família e religião.

Também negou que vá acabar com o 13º salário e prometeu novamente o pagamento do 13º para quem recebe Bolsa Família. O candidato justificou também a ausência nos debates, explicando que está se recuperando da cirurgia no abdôme, consequência da facada que recebeu durante ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata. “Dia 12, fui submetido a uma cirurgia de oito horas. A faca entrou 12 centímetros e rodou. Estragou tudo”, conta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade