Publicidade

Estado de Minas

'A não eleição do Iran Barbosa promoveu uma grande insatisfação', afirma Lamac após demissão

Vice-prefeito de BH confirmou que desligamento da prefeitura ocorreu por insatisfação de Kalil com sua condução política; Lamac também desmentiu qualquer briga com o prefeito


postado em 10/10/2018 20:23 / atualizado em 11/10/2018 09:39

Imaginávamos que conseguiríamos eleger a ambos
Imaginávamos que conseguiríamos eleger a ambos", explicou Paulo Lamac (foto: Marcos Vieira/D.A Press)
Em sua primeira entrevista após ser demitido da Secretaria de Governo pelo prefeito Alexandre Kalil (PHS), Paulo Lamac (Rede) confirmou que caiu pela não reeleição do deputado Iran Barbosa (MDB). Segundo o vice-prefeito e ex secretário de Governo, houve uma 'grande insatisfação' do chefe do Executivo municipal com a condução política realizada durante a campanha 2018. 

De acordo com Lamac, a chapa tinha como objetivo a eleição de Iran Barbosa e de Ana Paula Siqueira (REDE), preferência pessoal do ex-secretário. Ao contrário do emedebista, Ana Paula foi eleita com pouco mais de 23 mil votos e terá cadeira garantida na Assembleia. “Meu apoio pessoal a Ana Paula é por razões históricas, ideológicas e partidárias”, disse Lamac.

Contudo, Paulo Lamac afirmou que não houve qualquer desentendimento com Kalil, mas sim divergências pela condução política do governo. “Imaginávamos que conseguiríamos eleger a ambos. Realmente, a não eleição do deputado Iran Barbosa promoveu uma grande insatisfação do prefeito e ele tem razão. A condução política da administração muda, mas isso não quer dizer, de maneira alguma, que exista um estremecimento (entre as partes)”, explicou o demitido. 

As declarações de Lamac aconteceram durante a solenidade de comemoração dos 15 anos da Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH). Além de Lamac, mais de 100 pessoas ligadas a ele foram demitidas pelo prefeito Alexandre Kalil (PHS). Nesta quarta-feira, ele encerrou as atividades da Secretaria Municipal de Governo. Por meio de nota, a Prefeitura informou que “as competências serão divididas entre as secretarias já existentes, sem a necessidade de novas nomeações”. 

Sobre a extinção da pasta, Paulo Lamac disse que não houve deslealdade entre as partes e que não foi pego de surpresa, pois o objetivo da eleição do deputado Iran Barbosa não foi atingido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade