Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

No Amapá, Waldez Góes está no segundo turno e fala em alianças


postado em 07/10/2018 21:05

Com 99% dos votos apurados, o governador Waldez Góes (PDT), candidato à reeleição, está no segundo turno com 47,98%. Ele disse que isso é uma prova que seu governo vem dando certo. Enfatizou que apesar da crise vivida pelo País conseguiu fazer concursos, obras e gerar emprego e renda. "Não entreguei tudo que quis por causa da crise, mas o próximo mandato será melhor".

Ele disse que ainda neste domingo, 7, começará a procurar os grupos políticos que não estiveram com ele neste primeiro turno a fim de fazer alianças. "Vou procurar todos. Não tenho problemas pessoais com ninguém."

Embora o TRE ainda não esteja divulgando os votos dados a João Capiberibe (PSB), os resultados extraoficiais indicam que ele está no segundo turno, o que já é reconhecido pelo senador Davi Alcolumbre (DEM) que na apuração oficial aparece em segundo lugar.

Alcolumbre, inclusive, já distribuiu nota onde diz que "a vontade popular elegeu os candidatos Waldez Goés e João Capiberibe para o segundo turno". "Reconhecemos a soberania popular e o veredicto das urnas". Ele disse que não moverá "uma palha para mudar o resultado das urnas", mas que ficará aguardando as decisões jurídicas.

Capiberibe disse que sofreu "uma grave injustiça" quando o TSE decidiu na véspera da eleição que seus votos não seriam computados, "mas o eleitorado resistiu e nos deu seu voto porque se entusiasmou com nossa proposta". Quanto a alianças para o segundo turno ele disse que vai começar a telefonar ainda neste domingo para os candidatos que não passaram para o segundo turno e também para os senadores, prefeitos e deputados. "Vou chamar todos para conversar".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade