Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Ibope: em SP, Bolsonaro tem 41%; Haddad, 19%; Ciro, 11%


postado em 06/10/2018 21:07

Na reta final do primeiro turno da eleição presidencial, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 41% das intenções de votos válidos entre eleitores de São Paulo, mostra pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada neste sábado, 6, véspera da votação. O presidenciável Fernando Haddad (PT) tem 19%, seguido de Geraldo Alckmin (PSDB), com 14%, e de Ciro Gomes (PDT), com 11%.

Considerando a margem de erro, o ex-governador tucano e o candidato do PDT estão empatados tecnicamente em terceiro lugar. Ainda no critério de votos válidos, João Amoêdo (Novo) tem 5% e Marina Silva (Rede) tem 3%. Cabo Daciolo (Patriota) aparece com 2%, o mesmo porcentual de Henrique Meirelles (MDB). Alvaro Dias (Podemos) e Guilherme Boulos (PSOL) estão com 1%. Eymael (DC), Vera (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram na pesquisa estadual.

Votos totais. Considerando os votos totais, Bolsonaro cresceu de 32% para 35% em relação ao levantamento apresentado pelo instituto no último dia 3. O ex-governador Geraldo Alckmin, por sua vez, caiu de 16% para 12% na preferência do eleitorado paulista. Fernando Haddad oscilou de 15% para 16%. Considerando a margem de erro, o tucano e o petista continuam empatados tecnicamente no Estado.

Ciro Gomes (PDT) cresceu três pontos na reta final e chegou a 9%. Em seguida, Amoêdo continua com 4% e Marina Silva tem 3% das intenções de voto. O levantamento foi realizada entre os dias 4 e 6 de outubro de 2018 com 2.002 votantes. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.

Os contratantes foram o jornal O Estado de S.Paulo e a TV Globo. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo sob o protocolo SP-08795/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-04524/2018.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade