Publicidade

Estado de Minas

Veja como foi o último dia de campanha dos candidatos ao governo de MG

Se há uma semana, ainda havia dúvidas se a disputa se encerraria no primeiro turno, agora, institutos de pesquisa mostram maior probabilidade de uma segunda etapa


postado em 06/10/2018 16:51 / atualizado em 06/10/2018 17:12

(foto: Reprodução/Redes sociais dos candidatos)
(foto: Reprodução/Redes sociais dos candidatos)

Os três candidatos mais bem posicionados na corrida ao governo de Minas encerraram neste sábado a campanha sob a pressão de trackings e monitoramento interno das redes sociais. Enquanto o governador Fernando Pimentel (PT), que concorre à reeleição, e o candidato Romeu Zema (Novo) escolheram a região do estado em que têm melhor avaliação, respectivamente Vale do Jequitinhonha e Triângulo Mineiro; o senador Antonio Anastasia (PSDB) fez o último ato do primeiro turno em Caeté, na região Metropolitana de Belo Horizonte, repetindo o percurso que tem repetido em todas as suas campanhas desde 2010.

Se há uma semana, ainda havia dúvidas se a sucessão, liderada por Antonio Anastasia segundo Ibope e o Datafolha, se encerraria no primeiro turno, a evolução do cenário nos últimos dias mostrou, segundo os mesmos institutos, a maior probabilidade de ocorrência de segundo turno. Com o crescimento de Romeu Zema uma outra incerteza paira sobre as urnas: quem passará à segunda etapa.

Ao longo da semana, a propaganda de Antonio Anastasia fez apelo ao eleitor “antipetista”, principalmente de Romeu Zema, para que despejasse o seu voto em sua própria chapa, o que evitaria o segundo turno. A se confirmarem as pesquisas, contudo, a estratégia não deu resultado. Zema cresceu, ameaçando a expectativa de repetição do enfrentamento entre petistas e tucanos. Anastasia disse, em Caeté, que não fará mudanças na estratégia de campanha para o segundo turno caso o adversário seja Zema ou Pimentel. “Visitamos muitas cidades, tivemos um apoio expressivo das lideranças municipais, temos uma coligação muito grande e tenho recebido nas ruas um apoio popular muito grande. Vamos aguardar com muita tranquilidade e serenidade o resultado das urnas”, disse.

Em Araçuaí, Fernando Pimentel fez uma carreata do aeroporto até o mercado municipal ao lado de Jô Moraes, do candidato ao senado Miguel Correa (PT), do deputado federal Reginaldo Lopes (PT) e do prefeito Armando Paixão (PT), além de lideranças regionais. “Minas foi governada, durante muito tempo, de costas para o interior do estado. Durante muito tempo o nosso estado não teve o olhar regionalizado, ao contrário do que fizemos em nosso governo. Foi por isso que desde o primeiro ano de gestão nós criamos os Fóruns Regionais de Governo”, afirmou Pimentel em crítica indireta aos governos tucanos.

Apontado como “fator surpresa” da eleição em Minas, Romeu Zema, fez carreatas em Uberlândia e Uberaba, encerrando a campanha em Araxá, sua terra natal. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. Vamos tirar o PT do poder em Minas e devolver dignidade aos mineiros. Visitei mais de 170 cidades e estive em todas as regiões de Minas. Pude levar a mensagem do Novo e os mineiros me receberam muito bem. Porque entenderam que eu sou a única via para um governo ético, digno, sem conchavos”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade