Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Candidatos ao governo gaúcho evitam presidenciáveis nas propagandas de campanha


postado em 13/09/2018 17:27

Com quase um mês de campanha para as eleições 2018, referências aos presidenciáveis são evitadas na grande maioria dos panfletos dos principais candidatos ao governo do Rio Grande do Sul, que deixam de exibir nomes, números e fotos dos postulantes à Presidência da República nos materiais gráficos. Imagens dos candidatos ao Planalto, assim como menções aos presidenciáveis, também são escassas ou inexistem nos programas e inserções em rádio e TV dos postulantes ao governo gaúcho.

O governador e candidato à reeleição José Ivo Sartori, do MDB, apresenta em suas peças publicitárias veiculadas nos meios de comunicação suas propostas para solucionar a crise fiscal e mostra eleitores defendendo a sua gestão, mas não menciona o postulante emedebista à Presidência, Henrique Meirelles.

No comitê de Sartori em Porto Alegre, somente um modelo de panfleto exibia o governador com Meirelles e seu vice, Germano Rigotto (MDB) nesta semana. Os outros panfletos, assim como cartazes e bandeiras da campanha de Sartori mostravam apenas a imagem o governador. Numa "colinha" do candidato ao Senado pelo MDB, José Fogaça, o espaço para preencher o número do presidente da República estava em branco. O comitê emedebista, porém, estava abastecido com adesivos e panfletos exclusivos da campanha de Meirelles.

Os candidatos ao governo Eduardo Leite (PSDB) e Jairo Jorge (PDT) passam a maior parte do tempo de TV se apresentando ao eleitorado e falando de suas experiências à frente das prefeituras de Pelotas e Canoas, respectivamente. Nas suas propagandas, contudo, não aparecem imagens de Geraldo Alckmin e Ciro Gomes, nem mesmo os logotipos das campanhas dos presidenciáveis.

Os panfletos de Leite distribuídos no comitê do candidato esta semana exibem o logo da campanha de Geraldo Alckmin em uma das extremidades do material, mas sem a foto do candidato tucano à Presidência. Também estavam disponíveis no comitê adesivos e panfletos de Alckmin com Ana Amélia (PP), mas sem o candidato ao governo gaúcho. Nenhum material gráfico de Leite exibe a imagem do candidato tucano à Presidência.

Entre os panfletos de Jairo Jorge distribuídos no centro de Porto Alegre esta semana, apenas um modelo exibia a imagem dele com Ciro. Bandeiras, adesivos e outros materiais gráficos não faziam referência ao presidenciável pedetista. A "colinha" do candidato do PDT ao governo gaúcho deixava em branco o espaço para presidente da República. Numa tenda que distribui material do PDT no centro da capital gaúcha, porém, havia também a publicidade impressa da campanha de Ciro.

Os logos de Alckmin e de Meirelles aparecem apenas nas propagandas para os cargos proporcionais do PSDB (e aliados) e do MDB. Nas peças publicitárias do PDT para os candidatos a deputado estadual do partido não há nenhuma menção a Ciro.

A primeira propaganda na TV de Miguel Rossetto (PT) em sua campanha para o governo gaúcho foi dedicada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, que manteve sua candidatura até terça-feira passada. Nos demais programas, Rossetto apareceu ao lado da candidata a vice-presidente da República na chapa petista, Manuela D'Ávila (PCdoB).

No diretório do PT na capital gaúcha, nesta quarta-feira, boa parte dos materiais ainda levavam o logo da campanha de Lula. Uma funcionária do local afirmou que novos panfletos, já com Fernando Haddad como candidato à Presidência, eram esperados para o mesmo dia.

Justificativas

O coordenador de comunicação da campanha de José Ivo Sartori, José Vieira da Cunha, disse à reportagem que boa parte do material da campanha do governador à reeleição foi produzido no início do período eleitoral. "Muita coisa foi feita às pressas, e não tínhamos no começo todos os materiais e a logomarca do Meirelles", justificou. Segundo Cunha, posteriormente, os materiais passaram a ter o logo do presidenciável, inclusive a "colinha" do candidato ao Senado José Fogaça. Cunha afirmou que, a partir da próxima semana, as propagandas de Sartori na TV também mencionarão Meirelles.

Segundo a campanha de Jairo Jorge, "vários" vídeos mostram Ciro com o candidato ao governo em suas redes sociais. A campanha de Jorge afirmou que o presidenciável não aparece no programa de TV "por questão de tempo". Com relação à "colinha" sem Ciro, a coordenação de Jorge afirmou que a coligação do postulante pedetista ao governo reúne outros candidatos à Presidência, casos do PPL, de João Goulart Filho, e do Podemos, de Alvaro Dias. Por esse motivo, a coligação encabeçada pelo PDT no Rio Grande do Sul preferiu deixar em aberto o apoio à Presidência em seu material de campanha.

O PSDB ressaltou que todos os materiais gráficos de Eduardo Leite possuem o logo de Geraldo Alckmin e que em "vários" vídeos no Facebook e no clipe do jingle oficial há imagens dos dois tucanos. Sobre a propaganda na TV, a campanha informou que a estratégia no início do período eleitoral foi de "apresentar" o candidato ao governo ao eleitor, e que Alckmin e sua vice devem aparecer em próximos vídeos.

O PT informou que já estão sendo produzidos materiais gráficos com as imagens de Rossetto e Haddad juntos. Para a propaganda na televisão, o PT gaúcho espera a visita de Haddad ao Estado para gravar programas com Rossetto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade