Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Novo boletim médico diz que Bolsonaro caminhou e não apresenta infecção

O objetivo do exercício é reduzir riscos de trombose, problemas pulmonares e recuperar o funcionamento do intestino


postado em 08/09/2018 18:57 / atualizado em 08/09/2018 19:50

Bolsonaro foi levado do leito para uma poltrona na qual passou meia hora. Segundo os médicos, não há sinais de infecção(foto: Wikimedia Commons)
Bolsonaro foi levado do leito para uma poltrona na qual passou meia hora. Segundo os médicos, não há sinais de infecção (foto: Wikimedia Commons)
O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) caminhou durante cinco minutos acompanhado de um fisioterapeuta, neste sábado, 8, segundo boletim médico distribuído no fim da tarde pelo hospital Albert Einstein.

De acordo com os médicos, o tempo das caminhadas será aumentado gradualmente, conforme a recuperação de Bolsonaro. O objetivo do exercício é reduzir riscos de trombose, problemas pulmonares e recuperar o funcionamento do intestino. Além da caminhada, Bolsonaro foi levado do leito para uma poltrona na qual passou meia hora. Segundo os médicos, não há sinais de infecção.

Em boletim anterior divulgado no início da tarde, o hospital informou que o estado de saúde do candidato é estável e ele se recupera da cirurgia realizada em função do atentado a faca que sofreu anteontem em Juiz de Fora (MG).

Leia a íntegra do boletim das 18h13:

São Paulo, 08 de setembro de 2018.

Hoje, o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, passou um pequeno período do dia sentado na poltrona (30 minutos), além de caminhar no quarto auxiliado por fisioterapeuta, enfermeira e médico por 5 minutos. O tempo será gradualmente aumentado nos próximos dias conforme a tolerância do paciente às atividades. Essas medidas têm objetivo de reduzir os riscos de trombose, complicações pulmonares e acelerar a recuperação do funcionamento do intestino.

Até o momento, a evolução não evidencia sinais de infecção. O paciente deu entrada ao Hospital Israelita Albert Einstein na manhã do último dia 7.

Dr. Antônio Luiz Macedo, cirurgião
Dr. Leandro Santini Echenique, clínico e cardiologista.
Dr. Miguel Cendoroglo, Diretor Superintendente do Hospital Israelita Albert Einstein

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade