Publicidade

Estado de Minas

Candidata usa vídeo em que mata ladrão para fazer campanha eleitoral

A policial Kátia aproveitou a fama conquistada em maio, quando reagiu a uma tentativa de assalto em frente à escola da filha, para concorrer a uma vaga de deputada federal


postado em 05/09/2018 09:41 / atualizado em 05/09/2018 10:20

A policial Kátia adotou como 'plataforma' de campanha o combate à criminalidade(foto: Reprodução Facebook)
A policial Kátia adotou como 'plataforma' de campanha o combate à criminalidade (foto: Reprodução Facebook)

A policial de São Paulo que ficou famosa por matar um ladrão em frente a uma escola em Suzano, na Grande SP, em maio deste ano, resolveu usar o fato para turbinar sua campanha por uma vaga de deputada federal. A rede social avisa que o vídeo pode mostrar conteúdo violento ou explícito.

Agora candidata pelo PR, Kátia da Silva Sastre, que se apresenta como Policial Katia Sastre, compartilhou o vídeo em que mata o assaltante no Facebook na noite dessa terça-feira (4). "Atirei, e atiraria de novo", diz a candidata.

O vídeo foi divulgado por cabo Kátia com legenda. Nele, o criminoso chega apontando uma arma e dizendo, ‘perdeu seu filho da…”. Na sequência, a candidata anuncia que é “polícia” e atira nele, que acaba morrendo.

No vídeo, ela coloca legendas mostrando o que disse ao bandido antes de matá-lo(foto: Reprodução Facebook)
No vídeo, ela coloca legendas mostrando o que disse ao bandido antes de matá-lo (foto: Reprodução Facebook)


Vestida com trajes militares, ela diz que sua fillha e outras crianças estavam na mira do bandido e que agiu como policial e mãe. "Vou ter sempre a mesma atitude no combate ao crime. Coragem eu tenho", finaliza.

 

O caso ganhou os jornais e Kátia foi homenageada pelo governador de São Paulo, Márcio França, com flores por causa do feito. Na ocasião, o governante a cumprimentou pela coragem e destreza.

Kátia é candidata pelo PR e já conseguiu R$ 300 mil da direção nacional da legenda para sua campanha.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade