Publicidade

Estado de Minas

Pimentel acusa PSDB pelo incêndio do Museu Nacional; Anastasia diz que declaração é para 'rir'

No Twitter, governador de Minas afirma que senador mineiro votou pela PEC do teto dos gastos. Já Anastasia disse que PT esteve no poder durante 14 anos e não fez um programa de prevenção de incêndio


postado em 03/09/2018 15:19 / atualizado em 03/09/2018 15:29

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)

O incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, foi mais uma motivo para o bate-boca entre os dois candidatos a governador de Minas Gerais mais bem colocados nas pesquisas de intenções de votos: Fernando Pimentel (PT), que tenta a reeleição, e o senador Antonio Anastasia (PSDB).

Na manhã desta segunda-feira (3), o petista usou sua conta no Twitter para criticar o adversário. “Muito triste ver senador que votou a favor da PEC do teto dos gastos lamentando o incêndio no Museu Nacional sem fazer auto-critica. O PSDB é culpado também”, postou Pimentel.

Ontem à noite, Anastasia havia usado as redes sociais para lamentar o incêndio. “Precisamos muito valorizar nossa história e cultura. Essa é uma perda enorme e irreparável para todo o Brasil”, escreveu.

Questionado pela imprensa, o tucano disse que a afirmação de Pimentel é de “rir”, e lembrou que o PT esteve no Palácio do Planalto por 14 anos, mas não teria feito um programa de prevenção de incêndios.

“Basta pegar o noticiário de 2004, no início do governo do PT, que o museu queixa de falta de recursos. O PT governou de 2003 a 2016 e durante esse período não fez prevenção de incêndio, que aliás, estava sendo feito este ano. É de rir novamente”, afirmou o tucano, que nesta segunda-feira reuniu-se com representantes de comunidades terapêuticas em Belo Horizonte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade