Publicidade

Estado de Minas VÍDEO

Pimentel acusa Temer de novo 'golpe' contra MG com 'apoio de tucanos'

O governador de Minas divulgou vídeo nas redes sociais dizendo que 1,7 milhão de mineiros vão ficar sem o bolsa-família


postado em 03/09/2018 11:06 / atualizado em 03/09/2018 14:53


O governador
Fernando Pimentel (PT) divulgou vídeo na manhã segunda-feira (3) acusando o presidente Michel Temer (MDB) de dar “mais golpe cruel” no estado, ao retirar recursos do bolsa-família na proposta orçamentária de 2019.

O petista também relacionou a medida ao principal adversário nas urnas, o senador Antonio Anastasia (PSDB).

Segundo Pimentel, o presidente Michel Temer enviou a proposta de orçamento para 2019 no dia 31 de agosto com mais de R$ 15 bilhões de corte total para o Brasil no programa social que atende a pessoas com baixa renda.

“Aqui em Minas vão ser 527 mil famílias deixando de receber o recurso do bolsa-família, são 1,7 milhão de mineiros prejudicados com esse absurdo que o governo está fazendo, neste caso, contra o Brasil em geral, mas em especial contra Minas, que tem um número grande de famílias inscritas no cadastro social”, disse.

Pimentel afirmou que a medida faz parte do “cerco” que Temer faz a Minas Gerais e que, tal atitude, seria de pessoas que nunca pensaram em governar para o povo. “É mais um exemplo da crueldade, da selvageria desse governo apoiado pelo PSDB, pelos dois senadores do PSDB (Aécio e Anastasia), inclusive um que é candidato a governador aqui”, disse.

Durante reunião com representantes de comunidades terapêuticas na manhã desta segunda-feira, em BH, Anastasia rebateu as declarações de Pimentel. Disse que "a eleição do Temer foi feita pelo PT, não por mim".

Pimentel divulgou vídeo nas redes sociais(foto: Reprodução)
Pimentel divulgou vídeo nas redes sociais (foto: Reprodução)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade