Publicidade

Estado de Minas

Adversários de Lacerda na disputa se solidarizam com desistência dele

Concorrentes disseram que saída do ex-prefeito de Belo Horizonte enfraquece a disputa pelo Palácio da Liberdade


postado em 21/08/2018 18:34 / atualizado em 21/08/2018 18:56

(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

O anúncio do ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) de desistir de concorrer ao governo de Minas causou a reação da maioria dos adversários na disputa, que se solidarizaram com ele.

O senador Antonio Anastasia (PSDB) divulgou vídeo em suas redes sociais em que afirma que Lacerda foi “excluído” do processo de disputa como consequência de acordo entre o partido dele e o PT. Já o governador Fernando Pimentel (PT), que concorre à reeleição, preferiu não se manifestar.

A presidente do diretório petista em Minas, Cida de Jesus, seguiu a mesma linha, dizendo apenas que a decisão de não concorrer no estado foi tomada pelo PSB. “Eu não pretendo comentar as declarações, já que o partido dele, o PSB, já faz parte da nossa chapa e a decisão foi tomada pelo diretório nacional do partido”, afirmou

Por sua vez, o tucano Antônio Anastasia declarou que a saída de Lacerda afeta a capacidade propositiva da campanha já que ele é um candidato de “alto nível” e, por isso, se solidariza com ele. “Eu fico triste pela ausência do Marcio que certamente traria com suas boas ideias um alto nível à nossa campanha, em Minas Gerais”, disse.

Outro que se manifestou foi o candidato da Rede, João Batista Mares Guia, que, além de solidarizar, se auto intitulou como “terceira via” fugindo da polarização entre os candidatos do PT e PSDB. Ele ainda classificou o ocorrido com Marcio Lacerda como “golpe” em que a democracia e a qualidade da disputa saem perdendo.

“E registro que é um enorme desrespeito a uma pessoa decente, que foi um bom prefeito em Belo Horizonte e que há mais de dois anos está em campanha de peregrinação, apresentando ideias e programas. E sobre um golpe da cúpula nacional do PSB em orquestração com a cúpula do Partido dos Trabalhadores e, certamente, o próprio governador Fernando Pimentel”, afirmou em coletiva durante a tarde.

O candidato ao Senado Dinis Pinheiro (Solidariedade) também se manifestou em apoio a Marcio Lacerda.

Desistência


No começo da tarde de hoje, o ex-prefeito Marcio Lacerda anunciou no início da tarde desta terça-feira que desistiu de concorrer ao governo de Minas. O socialista informou sua retirada da disputa em uma carta intitulada "A velha política conseguiu me tirar dessa eleição".

O anúncio foi feito pouco depois de o PT dizer que não havia mais espaço para o socialista na chapa do governador Fernando Pimentel (PT) para concorrer ao Senado. Também foi depois de o Ministério Público Eleitoral emitir parecer a favor da decisão do PSB nacional, de retirar a candidatura de Lacerda.

Em carta enviada à imprensa, Lacerda diz que dois comandos partidários – o PSB e o PT – “conspiraram” contra sua candidatura ao governo e conseguiram retirá-lo da disputa “de forma antidemocrática e arbitrária, fizeram, na calada da noite, nos porões sombrios dos gabinetes em Brasília” e com “o mais podre dos conchavos políticos”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade