Publicidade

Estado de Minas

Haddad é confirmado como vice de Lula

O partido também anunciou uma aliança com a candidata Manuela D'Ávila (PCdoB), que desistiu da candidatura à Presidência


postado em 06/08/2018 00:10 / atualizado em 06/08/2018 01:27

(foto: AFP PHOTO/YASUYOSHI CHIBA )
(foto: AFP PHOTO/YASUYOSHI CHIBA )

O PT oficializou, no início da madrugada desta segunda-feira,  que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) será o vice na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva. O Twitter oficial de Lula já tinha confirmado minutos antes a junção. O partido também anunciou uma aliança com a candidata Manuela D'Ávila (PCdoB), que desistiu da candidatura à Presidência.

O pedido para Haddad ser vice foi feito por Lula por meio de uma carta à Executiva Nacional do PT. No documento, o ex-presidente cogitou a possibilidade de Manuela D'Ávila (PCdoB) compor a chapa, mas deixou a decisão para a executiva do PT.

Em coletiva, Haddad comentou a confirmação para ser vice de Lula. “Essa resistência que estabelecemos nessa coligação vai ser muito importante. O que nos mantém unidos é a defesa incondicional do Lula, o maior líder político do Brasil. Estamos aqui unidos em torno dele mais uma vez. Vamos para o pentacampeonato", disse.

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), também comentou a aliança.  "Estamos muito animados com essa coligação que formamos pela candidatura de Lula. Quero agradecer aos partidos que estão conosco pela unidade em torno Lula. O PCdoB, o PROS e o apoio do PCO. E a importante decisão de setores do PSB que se manifestaram a favor. Vivemos uma situação anormal. O presidente Lula ausente fisicamente, depois da perseguição que sofreu. Fizeram de tudo para tirá-lo do processo eleitoral. A última foi esse anúncio da Justiça Eleitoral em relação ao prazo pelas coligações. Quero deixar isso registrado", afirmou.

Haddad foi confirmado pelo Twitter oficial do Lula no fim da noite de domingo(foto: Reprodução Twitter)
Haddad foi confirmado pelo Twitter oficial do Lula no fim da noite de domingo (foto: Reprodução Twitter)


A candidatura de Lula, preso e condenado na Lava Jato, à Presidência da República foi oficializada nesse sábado. O partido organizou um encontro nacional na Casa de Portugal, em São Paulo, para sacramentar a decisão.
Ações

A equipe jurídica que assessora o PT na área eleitoral identificou, até a noite deste domingo, 5, duas ações que pedem a impugnação do registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Planalto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os advogados vão se manifestar alegando que a Justiça Eleitoral não pode decidir sobre a candidatura antes do registro da chapa, programado para o dia 15 de agosto. O advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira esteve reunido, neste domingo, com a direção do PT para definir os detalhes da indicação do candidato a vice e do processo de registro da candidatura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade