Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Alckmin diz 'estar acostumado' a enfrentar o PT em eleições


postado em 04/08/2018 11:26

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou neste sábado, 4, em Brasília, estar acostumado a enfrentar o PT em eleições. O tucano tem repetido que espera disputar o segundo turno contra um candidato petista num eventual segundo turno.

"Estou acostumado a enfrentar o PT, já enfrentei o Lula e vou enfrentá-lo numa outra circunstância", disse Alckmin em referência à disputa de 2006, quando perdeu no segundo turno para o petista. Embora o PT mantenha Lula como seu candidato à Presidência, o ex-presidente é considerado ficha suja por ter sido condenado em segunda instância e deve ter seu registro de candidatura negado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Nas duas vezes em que foi eleito governador de São Paulo, em 2010 e em 2014, também enfrentou adversários petistas na disputa. Na última vez, venceu logo no primeiro turno.

Maratona

Dono da maior aliança eleitoral até agora, com nove partidos, Alckmin faz neste sábado uma espécie de "maratona" por convenções partidárias de aliados em Brasília. A declaração sobre Lula foi dada na primeira delas, do PPS.

"O PPS representa a vanguarda na política brasileira. Temos agora o desafio de gerar empregos e melhorar a vida da população brasileira. Essa não é uma missão para uma pessoa só, é uma tarefa coletiva", disse Alckmin, reforçando a importância da aliança que firmou com nove partidos nas eleições deste ano.

O tempo de televisão do tucano foi exaltado por aliados como uma grande vantagem de Alckmin. "Geraldo terá nova inserções diárias. Condição e tempo suficiente para mostrar o seu preparo para o Brasil", afirmou o ex-governador de Goiás e vice-presidente do PSDB Marconi Perillo. "Vamos para o segundo turno e vamos ganhar disparado as eleições", disse o ex-governador de Goiás logo na abertura da convenção tucana.

No discurso, Alckmin também elogiou a vice em sua chapa, a senadora Ana Amélia (PP-RS). "Ana Amélia representa o novo, a transparência, o espírito público", disse. "O empoderamento das mulheres melhor a sociedade; a luta das mulheres é de todos nós."

O tucano ainda participa neste sábado da convenção do PR e, em seguida, a do seu próprio partido, o PSDB, que confirmará o seu nome na disputa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade