Publicidade

Estado de Minas

MDB adia decisão sobre quais rumos tomar nas eleições, mas admite apoiar Lacerda

A reunião foi suspensa na manhã deste sábado e um novo encontro foi marcado para este domingo, onde a discussão será retomada com a participação da comissão e dos deputados


postado em 04/08/2018 10:35 / atualizado em 04/08/2018 12:51

Encontro aconteceu no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de BH(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)
Encontro aconteceu no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de BH (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A.Press)

O MDB mineiro suspendeu na manhã deste sábado a convenção para definir qual rumo tomar nestas eleições. O encontro começou a portas fechadas, mas acabou suspenso pouco tempo depois. Continua a divisão entre a candidatura própria e o apoio a Fernando Pimentel (PT) ou Marcio Lacerda (PSB). Os emedebistas admitem se aliar ao ex-prefeito de Belo Horizonte caso ele consiga viabilizar sua candidatura pelo PSB, contrariando orientação nacional para que não haja candidatura própria em Minas Gerais. A decisão ficará para este domingo, quando a discussão será retomada com a participação da comissão e dos deputados.

“Devemos suspender a reunião e aguardar amanhã (domingo) para ver como o quadro estará”, afirmou o deputado estadual Ivair Nogueira, referindo-se ao imbróglio envolvendo a candidatura de Marcio Lacerda.

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Adalclever Lopes é o nome cotado pela legenda para disputar a cadeira hoje ocupada por Fernando Pimentel. O parlamentar esteve na reunião, mas, ao chegar, não quis conversar com a imprensa.

A discussão gira em torno, ainda, da possibilidade de coligações para a disputa proporcional, ou seja, deputados estaduais e federais. O deputado Fábio Ramalho, vice-presidente da Câmara dos Deputados, ressaltou a importância de reforçar a bancada do partido em Brasília. “O MDB não pode ter uma bancada menor do que a do PT”, ressaltou Ramalho. Segundo ele, o partido que já teve 65 deputados federais, hoje tem 50.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade