Publicidade

Estado de Minas

Sem data para pagar, governo de Minas atrasa salários de novo

A terceira e última parcela de julho deveria ter sido paga nessa terça-feira (31). Não há nova data oficial para pagamento do débito


postado em 01/08/2018 10:23 / atualizado em 01/08/2018 14:48

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

O governo de Minas não sabe quando irá pagar a terceira e última parcela dos salários de julho para 25% dos servidores públicos do estado. De acordo com a escala oficial, essa fatia do pagamento deveria ter sido depositada nessa terça-feira (31).

Não é a primeira vez que há atraso do atraso, tendo em vista que os servidores públicos costumavam receber  até o 5º dia útil de cada mês.

O escalonamento dos salários começou a ser feito em fevereiro de 2016.

A partir de julho, o governo reduziu o valor das parcelas a R$ 1,5 mil para a maior parte do funcionalismo. Somente os servidores da segurança e Fhemig continuaram a receber até R$ 3 mil na primeira chamada e mais R$ 3 mil na segunda.

Para funcionários da educação e demais carreiras, houve este mês dois pagamentos de R$ 1,5 mil cada, sendo que a segunda parcela que seria devida na quarta-feira passada (25) só foi quitada nessa segunda-feira (30).

O restante do salário, para quem tem contracheque maior do que R$ 3 mil – ou no caso da segurança e Fhemig, para quem recebe mais de R$ 6 mil –, deveria ter sido pago ontem.

Recentemente, o governador Fernando Pimentel disse que a divulgação da escala não significa pagamento na data prevista.

A justificativa  para o fatiamento salarial é o déficit fiscal, hoje calculado em torno de R$ 8 bilhões, aliado à crise econômica, com consequente menor arrecadação de impostos.

A  Secretaria da  Fazenda informa que a folha de pagamento mensal oscila em torno de R$ 3 bilhões para pagamento de cerca de 600 mil contracheques - valendo lembrar que servidores da saúde e educação podem acumular mais de um salário.

Pagamento  de agosto


De acordo com informação da Secretaria de estado da Fazenda,   ainda não há data para divulgação da escala de pagamento para agosto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade