Publicidade

Estado de Minas CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS

Minas Gerais terá primeira candidata transexual ao Senado

Partidos decidiram neste sábado nomes que entrarão na disputa ao governo de Minas, vagas na Câmara dos Deputados e Senado, além de definirem alianças


postado em 28/07/2018 14:46 / atualizado em 31/07/2018 15:32

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)

Em dia de definições de candidaturas, o Psol de Belo Horizonte lançou neste sábado, durante convenção do partido, o nome da professora Duda Salabert, para o Senado. Ela será a primeira candidata transexual a disputar o cargo na história. Priorizando o tema educação, o partido também lançou as candidaturas das professoras Dirlene e Sara na disputa ao governo do estado. A vereadora Áurea Carolina tentará uma vaga na Câmara dos Deputados.

"Somos as únicas mulheres que representam um projeto de transformação no meio de tantos homens tradicionais", afirmou a candidata ao governo de Minas, Dirlene, que tem como vice a também professora Sara Azevedo. Elas oficializaram a candidatura na tarde deste sábado. Após a convenção, militantes do partido seguirão da Casa do Jornalista, onde ocorreu o evento, numa caminhada pelo Baixo Centro da cidade.

Convenção do Podemos contou com a presença do pré-candidato à Presidência da República, Álvaro Dias (foto: Facebook/Divulgação)
Convenção do Podemos contou com a presença do pré-candidato à Presidência da República, Álvaro Dias (foto: Facebook/Divulgação)


A convenção do Podemos contou com a presença do líder nacional do partido, o senador Álvaro Dias, e lotou o plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Perguntado sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Geraldo Alckmin, o pré-candidato à Presidência da República, descartou a possibilidade. "Eu nunca mudei de lado. Mudei de sigla para não mudar de lado, porque eles mudam de lado. Eu saí do PSDB porque se abraçou a Eduardo Cunha e a Mcihel Temer. Não podia apoiar uma organização criminosa", afirmou.

O Podemos indicou 54 pessoas para concorrer a deputado estadual e 42 a federal. O prefeito de Coromandel, Rogério Rodrigues, foi confirmado para representar o partido no Senado. Já o apoio ao governo de Minas ficou em aberto e deve ser decidido nas próximas convenções, até o dia 5.

Veja o que rolou nas convenções dos outros partidos:

PMN

O PMN confirmou seu apoio à pré-candidatura do senador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas. O partido também aprovou o nome do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro (SD) ao Senado. Nas eleições proporcionais, o PMN vai se coligar ao PTB, na chapa estadual, e ao PTB e ao PSC, na chapa a deputado federal.

Solidariedade

O Solidariedade aprovou coligação com a chapa encabeçada pelo governador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas. Para o Senado, o partido tem candidato próprio, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais Dinis Pinheiro (SD).

(foto: Raíla Melo)
(foto: Raíla Melo)


PCB

Em convenção partidária na tarde deste sábado, o PCB confirmou apoio à candidatura das professoras Dirlene e Sara (Psol) para a disputa ao governo de Minas. Também oficializou o nome doprofessor Túlio Lopes (PCB) para concorrer ao Senado Federal.

PSL


Na manhã deste sábado, Executiva Estadual do Partido Social Liberal (PSL) realizou a convenção que definiu as candidaturas dos concorrentes às cadeiras de deputados estaduais e federais pelo partido em Minas Gerais. São duas chapas completas, sendo, 79 candidatos a deputado federal e 116 candidatos a deputado estadual. O partido não definiu se terá candidato ao senado e ao Governo de Minas, o que será informado até o prazo final de registro da ata da convenção, que se encerra no dia 05 de agosto.

O presidente estadual do PSL, o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, é cotado como vice de Bolsonaro à presidência e aproveitou para elogiar o colega. “Esta é uma oportunidade de mudar de verdade a história do país, elegendo Jair Bolsonaro presidente", disse, durante o evento na Câmara Municipal de BH.

(foto: PSL/Divulgação)
(foto: PSL/Divulgação)


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade