Publicidade

Estado de Minas

Alckmin: Jefferson teve papel importante no mensalão ao mostrar 'problemas do PT'


postado em 28/07/2018 11:48

Brasília, 28 - O pré-candidato à Presidência pelo PSDB, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin afirmou, ao ser questionado por jornalistas sobre a participação do presidente do PTB, Roberto Jefferson, no esquema de corrupção do mensalão, do qual foi delator, que ele "teve papel importante colocando o dedo na ferida e mostrando os problemas do PT".

Alckmin voltou a dizer que conhece Jefferson há 30 anos e que ele é "um homem de coragem". Neste sábado (28), o PTB formalizou apoio ao tucano durante convenção nacional da sigla em Brasília.

Alckmin também respondeu às críticas do PT diante da sua aliança com os partidos do Centrão, dizendo que "quem escolheu Michel Temer foi o PT". "Não fui eu que escolhi, Temer era vice do PT", reagiu o tucano ao ser questionado sobre a afirmação de que a coligação com siglas como PP, PR e DEM, que compõem a base aliada do governo atualmente, formaria uma gestão "Temer sem Temer".

Em seu discurso, na convenção, Alckmin disse que tem "o privilégio de conviver" com Jefferson. "Chegamos juntos na Assembleia Nacional Constituinte. É um homem de coragem. E a coragem é a maior das virtudes. Assim como eu nunca pedi nada, ele também não me pediu nada quando me designou relator das leis mais importantes que reformaram a Carta Magna do Brasil", disse o tucano.

Pela manhã, Alckmin foi recebido por Jefferson e os dois foram ao restaurante do hotel para o café da manhã. Na mesma mesa, também estava a filha de Jefferson, deputada Cristiane Brasil (RJ), que recebeu autorização judicial esta semana para participar do evento. A parlamentar é um dos alvos da Operação Registro Espúrio, que apura esquema de fraudes na liberação de registros sindicais no Ministério do Trabalho. Acompanhado da mulher, Lu Alckmin, o tucano caminhou acompanhado de Jefferson e tirou fotos com diversos petebistas, entre eles a própria Cristiane.

Em seu discurso, na convenção, Jefferson disse que o partido vê Alckmin como o "líder capaz de tudo, como Moisés no deserto a nos guiar à Terra Prometida". "Ele não é um salvador da pátria, nem aventureiro, nem showman, nem principiante. A identidade do PTB com Alckmin vai além das identidades nas reformas, nos une também o princípio da administração pública focada na cidadania", declarou Jefferson.

(Julia Lindner e Teo Cury)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade