Publicidade

Estado de Minas

Ministro afastado, Helton Yomura presta depoimento à Polícia Federal em Brasília

Helton Yomura chegou á sede da PF, em Brasília, acompanhado de advogado. Ele teve o afastamento determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin


postado em 05/07/2018 11:18 / atualizado em 05/07/2018 11:31

Brasília - O ministro do Trabalho afastado nesta quinta-feira do cargo, Helton Yomura, chegou pouco antes das 11h à Superintendência da Polícia Federal em Brasília para prestar depoimento no âmbito da Operação Registro Espúrio.

Yomura chegou ao local acompanhado de advogado. Ele teve o afastamento determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, a pedido da PF e da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Yomura é apadrinhado político do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) e de sua filha, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) - ambos foram alvo das primeiras fases da Registro Espúrio.

Segundo a PF, a terceira fase da operação, realizada neste dia 5 de julho, tem como objetivo "aprofundar as investigações a respeito de organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho."

Na ação desta quinta estão sendo cumpridos dez mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária em Brasília e no Rio de Janeiro. O deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) também é dos alvos da investigação e teve o seu gabinete na Câmara Federal vistoriado pela PF nesta manhã. Ele negou irregularidades e disse que não tem atuação no Ministério do Trabalho.

A reportagem tentou contato com o ministro afastado, mas não obteve sucesso. O espaço está aberto para manifestação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade