Publicidade

Estado de Minas

Manifestantes desocupam triplex atribuído ao ex-presidente Lula

Cerca de 50 pessoas permaneceu no imóvel durante quatro horas. Boletim de ocorrência será registrado em razão de danos causados ao edifício


postado em 16/04/2018 12:43 / atualizado em 16/04/2018 13:00

 

(foto: Mídia Ninja/Divulgação)
(foto: Mídia Ninja/Divulgação)

Os manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo desocuparam no início da tarde desta segunda-feira o triplex do Guarujá, que foi atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo que ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.  


A desocupação se deu após negociação com a Polícia Militar, até porque houve ameaça de prisão dos manifestantes. O grupo de cerca de 50 pessoas permaneceu no local durante cerca de 4 horas.

"Numa ação arbitrária, sem ordem judicial, polícia deu prazo para saída do MTST do triplex, sob pena de prisão de todos os ocupantes. O triplex foi desocupado, mas o recado ficou. É evidente que não tinham ordem: quem pediria a reintegração de posse?", postou o coordenador nacional do MTST Guilherme Boulos, no Twitter. 

Segundo a PM, durante a invasão o portão do estacionamento foi quebrado e os manifestantes pularam as grades para conseguir entrar.

Em razão dos danos causados ao edifício Solares, será registrado um boletim de ocorrência na Delegacia da cidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade