Publicidade

Estado de Minas

Na Assembleia de Minas, deputados também querem ser Lula; veja quais

Os parlamentares do PT acrescentaram o nome do petista no 'sobrenome' do meio. A mudança será só no painel de votação


postado em 13/04/2018 09:49 / atualizado em 13/04/2018 11:18

Os petistas também levaram uma faixa pela liberdade de Lula ao plenário(foto: Bancada do PT/Divulgação)
Os petistas também levaram uma faixa pela liberdade de Lula ao plenário (foto: Bancada do PT/Divulgação)

Foram publicados no Diário Legislativo desta sexta-feira (13) oito requerimentos de deputados da Assembleia de Minas que querem adotar o sobrenome Lula na identificação parlamentar. O gesto da bancada petista segue uma ação coordenada nacionalmente pelo partido de protesto contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), encarcerado em Curitiba desde o último sábado (7). A alteração depende de análise da Mesa.

Os requerimentos para se chamar Lula incluíram o líder do governo Fernando Pimentel, deputado Durval  Ângelo, e o primeiro secretário da ALMG, Rogério Correia. Além deles, os pedidos vieram de Ulysses Gomes, André Quintão, Marília Campos, Cristiano Silveira, Dr. Jean Freire e Paulo Guedes. A deputada Geisa Teixeira estava viajando e por isso não assinou o requerimento a tempo de ser publicado hoje, mas informou que também vai incluir Lula no nome.

“Só estamos aguardando um retorno. Os setores internos da Assembleia devem estar fazendo a  análise regimental”, afirmou o líder do bloco governista, deputado André Quintão. Segundo ele, a mudança é para “denunciar a perseguição ao Lula”.

Só até "Lula livre"


Questionado até quando duraria a alteração no nome e se “Lula” também viria na identificação na urna eleitoral dos que forem concorrer à reeleição, o parlamentar afirmou que a ação vai durar até o ex-presidente ser libertado. “Esse movimento é específico em relação à campanha ‘Lula livre’, não tem conotação eleitoral. E a gente quer que se restrinja na Assembleia à mudança no painel de votação, que é para não gerar despesa para a Casa”, afirmou.

Na Câmara de BH


Na Câmara Municipal de BH, os nomes dos vereadores Arnaldo Godoy e Pedro Patrus, do PT, e de Gilson Reis, do PCdoB, já foram alterados para incluir Lula no “sobrenome”. Em resposta, o vereador Jair di Gregório (PP) acrescentou Moro, do juiz da Lava-Jato Sérgio Moro, em sua identificação parlamentar.

A campanha começou no dia da prisão de Lula. Pouco antes de se entregar à Polícia Federal, o petista disse, em discurso, que havia se tornado uma ideia e milhões de Lula sairiam pelo país disseminando suas propostas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade