Publicidade

Estado de Minas

Assembleia de Minas deposita salários de efetivos, mas servidores de recrutamento amplo ainda não recebem

Sindicato defende que salários sejam escalonados de modo a privilegiar quem recebe menos, independentemente se efetivos ou contratados para os gabinetes


postado em 06/04/2018 14:12 / atualizado em 06/04/2018 14:25

Embora o  pagamento de servidores efetivos e aposentados da Assembleia Legislativa do mês de março tenha sido realizado e deva estar disponível ao longo do dia, ainda não há previsão para o pagamento dos servidores do quadro de recrutamento amplo, a indenização de férias regulamentares para os efetivos e deputados estaduais.A direção-geral da Assembleia suspendeu o pagamento das verbas indenizatórias de parlamentares, assim como o pagamento dos fornecedores. 

A informação é do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (Sindalemg), que se reuniu hoje com a direção-geral da Casa. Diante da dificuldade em saldar a folha de pessoal, o Sindalemg e os representantes dos servidores no colegiado do sindicado defendem o escalonamento dos pagamentos, de modo a garantir primeiramente os menores salários, assim como assim como ocorre no Executivo. Dessa forma os servidores efetivos não seriam privilegiados em relação àqueles de recrutamento amplo.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade