Publicidade

Estado de Minas

Câmara de BH vota reajuste de 10% para servidores da Casa

Vereadores que votaram contra criticaram o fato de o aumento ser maior do que a inflação e de os funcionários já terem sido contemplados com reajuste no mesmo percentual


postado em 08/02/2018 10:12 / atualizado em 08/02/2018 10:40

O reajuste foi aprovado em primeiro turno com 26 votos favoráveis e 5 contrários(foto: Abraõ Bruck / CMBH)
O reajuste foi aprovado em primeiro turno com 26 votos favoráveis e 5 contrários (foto: Abraõ Bruck / CMBH)

Os servidores da Câmara Municipal de Belo Horizonte terão um reajuste de 10% nos salários a partir de maio deste ano. O reajuste, que terá impacto de R$ 9.533.138,88 nos cofres públicos, será votado em segundo turno nesta quinta-feira (8), depois de ser aprovado em primeira votação nessa quarta-feira (7) por 26 votos a 5.

Ao contrário de outros projetos, que demoram para entrar em votação, a proposta de reajuste de autoria da Mesa Diretora foi publicada na quinta-feira passada (1) e entrou em votação em uma semana. O aumento maior do que a inflação de 2017, que fechou o ano em 2,95%, vai beneficiar os 1.148 servidores. Também será válido para os 102 cargos disponíveis em concurso público, com salários variando de R$ 3.187,25  a R$ 7.853,62.

No ano passado, os servidores da Câmara Municipal já haviam sido contemplados com um reajuste de 10%. Esse foi um dos argumentos dos vereadores que votaram contra a proposta. “O momento exige coragem, caráter e coerência. Prometi isso. Com essa crise, não é possível aumentar o salário dos servidores da Câmara Municipal em 10%. Ano passado, um projeto de lei aumentou o salário dos servidores da Câmara Municipal em 10%. Fui o único a votar contra”, afirmou o vereador Gabriel Azevedo (PHS).

O presidente da Câmara, vereador Henrique Braga (PSDB), disse ao Estado de Minas que só vai comentar o assunto depois da votação de segundo turno.

O vereador Pedro Patrus (PT), um dos que votaram a favor, disse que o reajuste é uma questão de valorização do servidor e do trabalhador. “Gostaria de votar aumento para todos os servidores do município. Achei o aumento do servidor da PBH muito baixo ano passado de 2.53 por exemplo. Também  é  uma tradição do PT e do nosso mandato respeitar as negociações do sindicato com a mesa diretora. E esse reajuste foi acertado com o SINDSLEMBH”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade