Publicidade

Estado de Minas

Luiz Fux assume presidência do TSE

Mandato será curto, já que em 15 de agosto ele deixará o tribunal ao completar quatro anos como ministro no tribunal eleitoral


postado em 06/02/2018 20:12 / atualizado em 06/02/2018 20:23

Luiz Fux vai presidir TSE até 15 de agosto, quando será substituído pela ministra Rosa Weber(foto: Nelson Jr./SCO/STF)
Luiz Fux vai presidir TSE até 15 de agosto, quando será substituído pela ministra Rosa Weber (foto: Nelson Jr./SCO/STF)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux tomou posse na noite desta terça-feira como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A cerimônia foi acompanhada pelo presidente Michel Temer; o presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira; e a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, além de outras autoridades.

Fux sucederá o ministro Gilmar Mendes no cargo. A vice-presidência da Corte Eleitoral será ocupada pela ministra Rosa Weber, que presidirá o tribunal nas eleições de outubro. Isso porque no dia 15 de agosto, Fux completará dois biênios como ministro no TSE e deverá deixar o tribunal.

A implantação do voto impresso e o combate à disseminação de notícias falsas (fake news) estão entre as principais preocupações de Fux à frente do TSE. 

Luiz Fux nasceu no Rio de Janeiro e formou-se em direito na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Ele foi o primeiro ministro do STF indicado pela ex-presidente Dilma Rousseff.

 O TSE é composto por sete ministros. A presidência é ocupada por ordem de antiguidade entre os três ministros do STF que também compõem o tribunal eleitoral. Dois ministros oriundos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois membros da advocacia completam a composição do TSE. (Com agências)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade