Publicidade

Estado de Minas

Coluna Baptista Chagas de Almeida


postado em 19/01/2018 12:00 / atualizado em 19/01/2018 07:29

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

Arrependimentos e o aviso: "A luta continua"

“Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar.” A frase é da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que, arrependida diante da repercussão negativa e de outros riscos, inclusive judiciais, se arrependeu: “Usei uma força de expressão p/ dizer o quanto Lula é amado pelo povo brasileiro. É o maior líder popular do país e está sendo vítima de injustiças e violências q atingem quem o admira. Como ñ se revoltar c/condenação s/ provas? Política e injusta...”

É que a senadora e presidente do PT foi alvo de denúncia à Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ela. O também senador Lindbergh Farias (PT-RJ) embarcou, não deve ter ficado sabendo: “A gente tem que falar grosso”. Voltando a Gleisi Hoffmann, vale o registro de que ela está otimista. Anunciou que o ex-presidente Lula fará uma nova “Carta ao Povo Brasileiro” para acalmar o mercado.

Bem, melhor deixar o Judiciário pra lá, embora as notícias passem mais por lá do que na política propriamente dita. Mas tem jeito? Quem souber que me conte. A defesa dele ainda não foi feita, mas o juiz Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato da Polícia Federal (PF) em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), determinou que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB-RJ) seja transferido para Curitiba, mais especificamente para Pinhais, da região metropolitana.

Cabral ficará no Complexo Médico-Penal de lá. Se servir de consolo e se não estiver internado, o ex-governador do Rio terá boa companhia. Lá estão Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados que dispensa maiores apresentações, e ainda André Vargas, que foi cassado por quebra de decoro parlamentar. O motivo? Estava envolvido com o doleiro Alberto Youssef, acusado de comandar um esquema de corrupção que atuava na Petrobras em 2014. Hein? Petrobras lá atrás? Ah! Agora chega mesmo.

Se estamos no Rio de Janeiro, no entanto, vale um registro: “Aproveitaram um momento circunstancial, onde estou enfrentando a maior quadrilha da história do Rio de Janeiro, para me jogar ao vento. Não me conhecem. A fraqueza nunca foi uma das minhas marcas nem a traição, a falta de palavra”. Ex-governador Anthony Garotinho que deixou o PR e avisou em seu blog: “A luta continua”.

Seo Lidirico
Candidato que se preze e esteja em campanha não pode deixar de ir lá. Assim como a Praça Sete e o Mercado Central, em Belo Horizonte, o Bar do Seo Lidirico, em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, é reduto de peregrinação dos políticos em ano eleitoral. Fiel à tradição, quem deu as caras no local cantado em verso e prosa pelos músicos da região, foi o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo Marcio Lacerda. Tomou cerveja, comeu torresmo, experimentou a boa cachaça e posou com o próprio Lidirico, que, aos 90 anos, bate ponto diariamente no bar mais charmoso da cidade.

Pela culatra
“A entrevista tem como cerne a narrativa de fatos de interesse nacional que poderão ser objeto de análise judicial pelo órgão competente, os quais se inserem dentro do âmbito da liberdade da informação em um Estado democrático de direito, não relacionada à crítica pessoal e sem o propósito de atingir, especificamente, a honra do autor.” É trecho de sentença do juiz Jayder Ramos, da 10ª Vara Cível de Brasília, ao rejeitar a condenação de Joesley Batista a pagar R$ 600 mil por danos morais ao presidente Temer. Pode piorar? Pode. Sobrou para Temer pagar as custas processuais e multa de R$ 60 mil.

Hora marcada
O resultado deve sair por volta das 15h do próprio dia 24. Palavras e cálculo do desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do processo do ex-presidente Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Bem, a calculadora pode estar certa, mas vale alguns detalhes: a sessão começa às 8h30, com leitura do relatório de Gebran, depois vem a fila – o parecer do Ministério Público Federal (MPF) e nada menos que sete advogados inscritos (não são todos de Lula). E só então os três desembargadores de Porto Alegre votam.

Nem eu
“Não solicitei. Não sei informar. Igualmente, não determinei. Nunca realizei. Não conheço o Sr. Nunca me utilizei. Nunca recebi. Tomei conhecimento destes fatos por meio da imprensa...” E por aí vai. Tem mais, muito mais. São trechos extraídos ou nem trechos, mas são das respostas do presidente Michel Temer às 50 perguntas da Polícia Federal (PF). Fazer 50 perguntas? Por escrito? E voltar a 2002, 16 anos atrás? “Vossa Excelência tinha conhecimento prévio dos valores recebidos em doações eleitorais, nas campanhas de 2002/2006/2010 e a de 2014? ” “Todas as informações pedidas constam das prestações de contas feitas à Justiça Eleitoral.” Já que não ofende, a PF mereceu.

Agora é lei
Aliás, são leis. A primeira trata do Dia Nacional do Arquiteto Urbanista, que será comemorado em 15 de dezembro. A outra é a que cria o Dia Nacional da Eubiose, em 10 de agosto. A do arquiteto tem “padrinho” forte, Oscar Niemeyer. É a data em que ele nasceu, em 1907. Já o Dia da Eubiose, melhor transcrever a explicação do Senado: “É o processo de evolução humana, com a transformação de energia em consciência, foi definido por conta da criação da Sociedade Teosófica Brasileira, em 10 de agosto de 1924”. Entendeu?

PINGAFOGO

Registro necessário: Seo Lidirico é pai do ex-comandante geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais no governo Anastasia, coronel Gilvam. Lacerda esteve na cidade reunido  com várias lideranças da região. E é casado com dona Iaiá.

A data é 19 de fevereiro. “A verdade é que todos sabem que a reforma é necessária para o país e alguns fazem politicagem com ela”. A frase é do líder do MDB, Baleia Rossi. Matou a charada? Claro que é a reforma da Previdência.

Em tempo: quanto aos “se inserem”, “âmbito”, “cerne” do juiz Jayder Ramos, da 10ª Vara Cível de Brasília, não dá para resistir. Você já falou uma que seja dessas palavras alguma vez na vida?

Seguindo conselho do saudoso jornalista Celius Aulicus, o General (da Banda, que fique claro). Era ele quem fazia a pergunta você já falou “se inserem”, “âmbito”, “cerne” alguma vez na vida? Então, não escreve... E vinha o palavrão.

Mais um: vale o registro de que o advogado do ex-presidente Lula no julgamento  é Cristiano Zanim Martins, um dos melhores do país e óbvio que por causa disso é também um dos mais caros.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade