Publicidade

Estado de Minas

Manifestantes protestam contra e a favor de Bolsonaro na porta da Fumec


postado em 15/09/2017 10:07 / atualizado em 15/09/2017 11:17

(foto: Jair Amaral/EM.D.A. Press)
(foto: Jair Amaral/EM.D.A. Press)
Adversários do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) protestam contra ele dentro e fora da Universidade Fumec, onde ele dá uma palestra daqui a pouco. Do outro lado, um grupo grita palavras de ordem a favor do deputado, que é pré-candidato a presidente da República em 2018.


O ato de protesto foi chamado pela Associação de Ex-Alunos da Fumec, que não concorda com a postura da instituição de chamar para palestrar o parlamentar conhecido por sua posições conservadoras e defesa da volta do regime militar.

Na fila para entrar no auditório, onde será realizada a palestra, os dois grupos se enfrentam e trocam ofensas. Para acessar o local é preciso passar por revista e detectores de metais.

Em rápida entrevista antes do início da palestra, onde o deputado quase caiu em função do tumulto que marcou sua chegada, ele rebateu as acusações dos manifestantes de ser uma pessoa intolerante.

“Qual acusação? Questão LGBT? Eu sou contra a matéria escolar. Não sou contra as pessoas serem felizes a maneira que achar melhor. Que eu sou racista? Eu não sou favorável a cotas. Todos nós somos iguais. Até queria dizer que a minha filha vai ser cotista porque o avô dela é um negão. Sou xenófobo? A Inglaterra, o Reino Unido saiu da União Europeia basicamente por causa da quantidade de refugiados. Nos queremos aqui manter essa lei de imigração sancionada por Temer? Manter nosso país a partir de agora como um país sem fronteira? Eusou contra que você entregue seu subsolo para estatais chinesas. O que é isso aí? Acho que tem que pensar no Brasil. Essa é a minha posição”, disse.

A lei sobre imigrantes citada por Bolsonaro foi aprovada pelo Congresso este ano e sancionada por Temer este ano. Ele substituiu o Estatuto do Estrangeiro, de 1980, elaborado ainda durante a ditadura militar, e é considerada inovadora ao estabelecer direitos e deveres e estabelecer prinícios e diretrizes de políticas públicas para os imigrantes.

Bolsonaro chegou ontem à capital mineira prometendo mar para os mineiros e pregando contra os direitos humanos e as minorias. Cerca de 1500 pessoas recepcionaram o candidato no Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde ele discurso em cima de um trio elétrico.


O deputado veio a Belo Horizonte lançar um livro e participar do evento "Pensando O Brasil" organizado pela Fumec.

Aguardem mais informações.


Confiram os vídeos



Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade