Publicidade

Estado de Minas

Depois de Joesley, o irmão Wesley Batista é preso em São Paulo

O empresário é sócio da J&S e diretor presidente da JBS. Estava comandando a empresa na ausência de Joesley


postado em 13/09/2017 07:29 / atualizado em 13/09/2017 11:38

O empresário Wesley Batista, irmão de Joesley Batista e presidente da JBS, foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira (13), em São Paulo. A acusação é de manipulação do mercado financeiro, com o uso de informações privilegiadas. O pedido de prisão, que tem prazo indeterminado, foi feito pela 6ª Vara Criminal de São Paulo.

 

Wesley foi levado para a Polícia Federal. A investigação se refere ao lucro obtido pelos irmãos Batista com a compra de dólares às vésperas da divulgação da delação premiada dos executivos da J&F.

A JBS confirmou ter comprado as moedas antes de as gravações de Joesley Batista envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) virem à tona. O dólar disparou no dia seguinte e trouxe lucro para a empresa. O grupo também lucrou com a venda de ações da JBS. 

 

A operação Acerto de Contas também tem ordem de prisão contra Joesley Batista, que já está preso temporariamente desde domingo. Na ordem de prisão, a alegação é que os dois irmãos "agiram pessoalmente para manipular ações do grupo no mercado".

Em nota, a defesa dos irmãos Batista diz considerar injusta a prisão preventiva de alguém que sempre esteve à disposição da Justiça. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade